Euro 2016

Perfil

Guiné Equatorial convida seleção portuguesa para jogo

A Guiné Equatorial felicitou hoje a seleção portuguesa de futebol pela vitória no campeonato europeu e convidou a equipa a jogar naquele país, disse hoje à agência Lusa o embaixador equato-guineense em Lisboa.

Partilhar

© Reuters Staff / Reuters

O país, que aderiu há dois anos à Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), "ficou bloqueado" para assistir ao jogo da final do campeonato e com as celebrações do povo, após a vitória de Portugal face à França, afirmou o diplomata, Tito Mba Mokuy.

"Portugal está de parabéns e a Guiné Equatorial também, porque fazemos parte do coração português. Quando joga a equipa de Portugal, joga também a Guiné Equatorial", disse.

A embaixada da Guiné Equatorial em Lisboa enviou hoje à Federação Portuguesa de Futebol uma carta a transmitir "calorosas felicitações" pelo resultado.

Na mensagem, as autoridades da Guiné Equatorial enviam "particulares felicitações" ao capitão da seleção nacional, destacando o seu "esforço, abnegação e capacidade de liderança" e sublinhando que Cristiano Ronaldo "não só não desistiu de acreditar, como transmitiu a sua fé a toda a equipa".

O capitão merece um carinho especial dos equato-guineenses, até por jogar no Real Madrid. "Quando joga o Cristiano, o país paralisa", comentou o diplomata da Guiné Equatorial, país que foi colonizado por Espanha durante quase 200 anos, até 1968.

Na carta, a embaixada convida a seleção nacional a deslocar-se ao país e Tito Mba Mokuy garante que os jogadores teriam, naquele país, uma receção "digna de se ver".

O embaixador referiu que ações como uma visita a um hospital ou a uma escola no seu país seriam momentos altos.

"Isso também faz parte da promoção da língua portuguesa. É um dos grandes projetos que podemos fazer para promover a cultura portuguesa e a força da CPLP, inclusiva e aberta", sublinhou, referindo que ações como estas permitem "chegar às pessoas". "Isto não é política", salientou.

Tito Mba Mokuy mencionou que, a nível desportivo, já há uma cooperação entre a Guiné Equatorial em clubes como o Sporting ou o Benfica na formação de jogadores.

"Temos de aproveitar esta boa vontade de Portugal para formar recursos humanos da Guiné Equatorial", considerou.

O embaixador comentou que vários jogadores da seleção portuguesa não nasceram em Portugal ou têm origens em países da CPLP.

"Significa que na CPLP não importa a cor nem o tamanho. Juntos, somos mais fortes e competitivos", disse.

Portugal sagrou-se, ontem, campeão da Europa em futebol pela primeira vez na história, ao bater, na final, a anfitriã França por 1-0, após prolongamento, num encontro disputado no Stade de France, em Saint-Denis, França.

Com Lusa