Euro 2016

Perfil

Imprensa espanhola destaca vitória mesmo sem Ronaldo

A imprensa espanhola dá um grande destaque à vitória de Portugal no Euro, que mesmo sem Ronaldo conseguiu conter os franceses e ganhar no prolongamento o seu primeiro grande campeonato.

Partilhar

O El País faz uma chamada de primeira página para informar que "Portugal é campeão da Europa" e esclarece em seguida que "um golo de Éder no prolongamento resolveu o duelo com a França".

A abrir as páginas de desporto, uma fotografia a toda a página com a equipa portuguesa com a taça nas mãos de Cristiano Ronaldo e na página seguinte o título "Portugal consola Cristiano", com a fotografia dos segundos logo a seguir ao fim do jogo em que o francês Griezmann observa a festa dos portugueses.

"Sem o domínio do jogo. Sem criar ocasiões [de golo]. Mesmo assim Portugal conseguiu um êxito sem precedentes ao conquistar o primeiro grande título da sua história futebolística", considera o jornalista, depois de explicar que Ronaldo tinha saído lesionado aos 23 minutos de jogo.

A primeira página da secção desportiva do ABC tem uma fotografia que ocupa praticamente toda a página, com o título: "A festa foi portuguesa -- a seleção Lusa sobrepôs-se à lesão de Cristiano Ronaldo e sagrou-se campeã da Europa, com um grande golo de Éder, no prolongamento".

Na página seguinte, o diário titula "Portugal dedica a proeza a Cristiano" e o jornalista escreve que, "sem uma gota de futebol, Benvinda seja a epopeia de Portugal, protagonista de um gesto para honrar a lenda de Cristiano Ronaldo, que os seus companheiros levaram ao paraíso depois de escrever um dessas proezas que só se vê nos filmes".

O El Mundo também tem na primeira página uma pequena fotografia de Ronaldo a beijar a taça e o título "Milagre de Portugal sem Cristiano" e a seguir "A seleção Lusa consegue o seu primeiro título ao derrotar o anfitrião num jogo agoniante".

Nas seis páginas da secção de desporto, o diário faz uma extensa reportagem do que se passou no domingo à noite, com títulos como "A crueldade é bela", "Martírio e final feliz para CR7", "A glória do anti-herói" Éder e "Merda, outra final perdida", como diz o futebolista francês Griezmann.

La Razon tem uma chamada de primeira página a dizer "Portugal, o sonho de Cristiano", com uma pequena fotografia de Ronaldo a levantar a taça rodeado pelos seus companheiros. As sete páginas interiores dedicadas ao jogo começam com uma fotografia de Ronaldo a chorar e o título "Lágrimas de ouro".

Mais à frente, um artigo a explicar que "Portugal ganha sem Cristiano" e outro a sustentar que "Griezmann, um herói incompleto".

La Vanguardia escreve que "Portugal ganha sem Cristiano Ronaldo", na primeira página, com uma fotografia da equipa portuguesa, liderada por CR7, no pódio em que recebeu a taça. Nas páginas interiores, o jornal titula que "Portugal incendeia Paris" e o jornalista explica que "Portugal conseguiu o primeiro título da sua história num prolongamento dramático, depois de conter o persistente domínio francês".

O desportivo Marca tem uma foto em toda a primeira página de Ronaldo a levantar a taça, rodeado pelos companheiros e em grandes letras "Portugal já não é um sonho: é real".

No interior, logo na segunda página, titula "Um fado para a história" e sublinha que se tratou de um "Heroíco triunfo de Portugal sem o seu capitão, lesionado", e que a equipa "resistiu ao músculo francês e caçou o seu primeiro Euro no prolongamento".

A mesma fotografia na primeira página do concorrente "As", com o título "Portugal" e a declaração de "Ronaldo: faltava-me um título com a seleção; Portugal merecia-o".

Portugal sagrou-se no domingo campeão da Europa de futebol, pela primeira vez na sua história, ao bater na final a anfitriã França por 1-0, após prolongamento, em encontro disputado no Stade de France, em Saint-Denis. Um golo do suplente Éder, aos 109 minutos, selou o triunfo da formação das 'quinas', que perdeu por lesão, aos 25, o 'capitão' Cristiano Ronaldo, substituído por Ricardo Quaresma, depois de uma falta dura de Dimitri Payet.

Partilhar