Euro 2016

Perfil

Zlatan faz 35 anos. Aqui estão as dez frases mais memoráveis do sueco

O gigante sueco Zlatan Ibrahimovic tem um ego do tamanho da Torre Eiffel. Recorde uma dezena das tiradas mais arrojadas do avançado que nunca deixa os jornalistas sem uma boa resposta no dia em que ele faz 35 anos

Nelson Marques

Partilhar

1. "Vem a minha casa e verás se sou gay. Traz a tua irmã"

Irritado com a pergunta de uma jornalista espanhola, que lhe pediu que comentasse uma foto onde parece dar um beijo ao então colega de equipa no Barcelona Gerard Piqué, o futebolista ofereceu-se para demonstrar pessoalmente a sua heterossexualidade.


2. Está a olhar para Ele [Deus]"

O repórter queria saber quem ia ganhar o playoff de apuramento para o Mundial de 2014, contra Portugal. "Só Deus sabe", respondeu Zlatan. Quando o jornalista comentou que isso era um pouco difícil, o sueco não se conteve. "Porquê? Está a falar com Ele agora", brincou.

3. "Cheguei como um rei, parto como uma lenda"

Ao anunciar a sua saída do Paris Saint-Germain depois de ganhar quatro campeonatos e marcar 152 golos, mas sem nunca atingir o objetivo mais desejado, a final da Liga dos Campeões. Dois meses antes, em jeito de provocação, admitira ficar em Paris se substituíssem a Torre Eiffel por uma estátua sua.

4. "Um Campeonato do Mundo sem mim não tem qualquer interesse"

Quando questionado se pretendia ir ver algum jogo ao Brasil depois da Suécia ter sido eliminada por Portugal no playoff de acesso ao último Mundial, Zlatan respondeu com a sua proverbial arrogância. Mais tarde, confessou a profunda tristeza por aquela eliminação. "Não sei se alguém dormiu pior do que eu em toda a Suécia. Fiquei devastado porque estou no auge da minha carreira. E falhar o Mundial no Brasil, onde o futebol nasceu? Foi horrível".

5. "Nada. Ela já tem o Zlatan"

Foi desta forma que o sueco respondeu a uma repórter que queria saber o que ele iria oferecer à sua companheira Helena Seger, no aniversário desta. O futebolista e a antiga modelo, 11 anos mais velha, estão juntos desde 2011 e têm dois filhos.

6. "Quando me compram, compram um Ferrari. Guardiola encheu o depósito com diesel e foi dar uma volta pelo campo. Se era isso que queria, devia ter comprado um Fiat"

Ibra nunca escondeu a sua antipatia por Pep Guardiola, "o filósofo", que acusa de ter desperdiçado o seu talento quando o sueco passou pelo Barcelona. Zlatan tem de facto um Ferrari de edição limitada, com o qual costumava acelerar nas ruas de Paris. "Não o lavo há quatro anos".

7. "Primeiro fui para a esquerda e ele foi também. Depois fui para a direita e ele também. Então, fui novamente para a esquerda e ele foi comprar um cachorro quente"

Em 2002, o Ajax enfrentou o Liverpool e ficou célebre a finta que Ibrahimovic, então no clube holandês, fez ao defesa adversário Stephane Henchoz. Melhor mesmo, só a forma como recordou o momento.

8. "O Zlatan não faz audições"

O avançado sueco demonstrou desde muito cedo confiança nas suas capacidades. Com 17 anos, teve a oportunidade de se mudar do Malmö para o Arsenal, mas recusou treinar à experiência no clube londrino. "O Arsène Wenger perguntou-me se eu queria ir treinar à experiência no Arsenal. Rejeitei. Não faço audições para ninguém".

9. "Ajudo mais o país do que ele [Hollande]"

Numa entrevista recente ao "Le Monde", o astro sueco mostrou pouca simpatia pelo atual Presidente gaulês François Hollande. "Podia fazê-lo popular se quisesse, mas não tenho a certeza se quero", afirmou o futebolista. Quando questionado se teve a honra de conhecer Hollande antes da final da Taça de França, Zlatan foi igual a si próprio. "Não, ele não teve a sorte de me conhecer".

10. "Gostava de ganhar o Prémio Nobel da Paz"

Numa altura em que ainda não se conhece o futuro clube do atacante nórdico, este já olha para a frente. Aponta baterias ao Nobel, o "único prémio" que diz ainda não ter conquistado. "Ainda vou a tempo de o ganhar". Nesta fase da carreira, terá provavelmente mais hipóteses de o conseguir do que de vencer a Bola de Ouro para o melhor jogador do mundo, algo que ainda não tem na vitrina lá de casa.

*Este artigo foi publicado originalmente a 17 de junho de 2016