Tribuna Expresso

Perfil

Football Leaks

Ricardo Carvalho alterou contrato em offshore durante investigação do fisco

Jogador do Real Madrid não apresentou ao fisco espanhol, em 2011 e 2012, os seus rendimentos derivados dos direitos de imagem. O defesa foi investigado por não ter declarado dois milhões de euros

Pedro Candeias e Miguel Prado

Partilhar

Para um homem nascido em 1978 e que anda nisto desde 1998, Ricardo Carvalho tem algumas histórias antigas para contar. Por exemplo, que o seu irmão mais velho é polícia. Ou que casou com a namorada de sempre, com a qual teve dois filhos. E que é, acima de tudo, próximo da mãe e do pai, que ele visitava todos os fins de semana em Amarante quando jogava nas camadas jovens do FC Porto e vivia na Invicta. Nesses tempos, enquanto os outros adolescentes ficavam pelo Porto e iam beber uns copos, Ricardo apanhava o autocarro e ia diretamente para Amarante para se entregar ao ócio. Era um miúdo calmo, com um grande talento, ritmo e sentido posicional, características que o punham diretamente em linha com os míticos centrais da escola portista - mas sem a agressividade de Jorge Costa, por exemplo.

Carvalho foi emprestado ao Leça e depois ao Vitória de Setúbal, e só então teve a sua oportunidade no FC Porto, quando Jorge Costa foi recambiado para o Charlton durante seis meses. Depois, em 2002-03, com Mourinho ao leme, Carvalho tornou-se uma pedra basilar da equipa que conquistou tudo em Portugal e na Europa em dois anos consecutivos. No final da época seguinte, Carvalho foi transferido para o Chelsea na mesma carruagem que levou Mourinho.

E foi aí que tudo começou.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)

  • Coentrão e Pepe ocultaram mais de sete milhões do fisco

    Football Leaks

    Estado português recebeu um inesperado presente de Natal há um ano: o futebolista Fábio Coentrão declarou um acordo de direitos de imagem de 3,5 milhões de euros que tinha sido feito em 2011. Pepe também recorreu a uma offshore para receber receitas publicitárias. Os dois foram alvo de inspeções fiscais em Espanha. Mas Coentrão decidiu regularizar a sua situação... em Portugal

  • Investigação Football Leaks: Ronaldo não declarou mais de €60 milhões, Mourinho ocultou ganhos publicitários em offshores

    Football Leaks

    Edição especial já disponível. Fuga de informação de 18,6 milhões de documentos revela contratos de jogadores, acordos de transferências secretos, esquemas de offshores para não pagar impostos e negócios pouco claros entre agentes, intermediários e presidentes de clubes de futebol. Alguns dos maiores jogadores mundiais estão a ser investigados. E estrelas do agente português Jorge Mendes foram inspecionadas por autoridades fiscais. A investigação é do EIC - European Investigative Collaborations, consórcio internacional de jornalistas do qual o Expresso é associado, e vai ser publicada ao longo das próximas semanas – iniciamos esta semana a publicação dos primeiros artigos, no semanário Expresso nas bancas sábado ou online a partir das 20h de sexta

  • Jorge Mendes, mais do que um superagente

    Football Leaks

    No dia em que começa a ser ouvido em tribunal, perguntamos: quem é Jorge Mendes, o homem forte da Gestifute, a agência que tem feito os negócios mais lucrativos da história do futebol? O perfil do superagente que tem na sua carteira de clientes muitos dos futebolistas visados nesta investigação que analisou 19 milhões de documentos da plataforma Football Leaks que a revista "Der Spiegel" partilhou com os membros do consórcio EIC, ao qual o Expresso se associou

  • Campanha especial: leia todo o Expresso e a investigação Football Leaks por €0,99

    Football Leaks

    Expresso integra consórcio internacional que investiga fuga de informação sobre negócios do desporto. Milhões de documentos expõem transações financeiras e esquemas para não pagar impostos utilizados por algumas das grandes estrelas mundiais. Ronaldo, Ozil, Jorge Mendes e Mourinho são alguns dos nomes em causa. Conheça a história de como CR7 se socorreu dos paraísos fiscais desde 2009