Tribuna Expresso

Perfil

Football Leaks

Fabio Capello e o negócio de beneficência (para si mesmo)

Uma história de ordens de pagamento e de como toda a gente lucrou com um evento em que apenas um homem participou

EIC - European Investigative Collaborations (texto), Luís M. Faria (tradução)

ALTO AÍ Enquanto ainda era selecionador da Rússia, o treinador italiano foi convidado para orientar uma das equipas numa série de jogos de beneficiência, organizados com o nome de Lionel Messi

reuters

Partilhar

O grande espetáculo, anunciado como o acontecimento do ano, tinha um elenco de campeões e super campeões: Leo Messi e Neymar, o argentino Ezequiel Lavezzi e o brasileiro Dani Alves. Os franceses Abidal e Malouda, bem como outros campeões, também faziam parte do grupo.

Nesse julho de há três anos, sob a bandeira “Leo Messi & Friends tour”, a caravana de campeões embarcou numa jornada através das Américas, por uma boa causa. A receita dos três jogos em Lima, Los Angeles e Chicago destinava-se supostamente a contribuir fundos para uma fundação patrocinada por Leo Messi, explicaram os organizadores.

Fabio Capello participava no show itinerante. O treinador italiano, um dos mais famosos e bem sucedidos na história do futebol, fora contratado para treinar a seleção internacional, que jogaria com os amigos de Messi. No mundo do futebol, nada se faz a troco de nada. Tudo está à venda, mesmo a caridade.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)