Tribuna Expresso

Perfil

Fórmula 1

Vantagem para a Mercedes no GP de Espanha

A Mercedes garantiu vantagem sobre a Ferrari, na qualificação para o GP de Espanha, que tem lugar domingo, no traçado de Montmeló (Barcelona)

Pedro Roriz

Lewis Hamilton foi o 1º em Espanha

Mark Thompson/Getty

Partilhar

O inglês Lewis Hamilton (Mercedes) assegurou a terceira “pole position” da temporada, 64.ª da carreira, que o coloca a uma “pole” do brasileiro Ayrton Senna, ao bater o alemão Sebastian Vettel (Ferrari), por 0,051”, enquanto o seu colega de equipa, o finlandês Valtteri Bottas (Mercedes), que venceu a corrida anterior (Sochi – Rússia), suplantou o seu compatriota Kimi Raikkonen (Ferrari), por 0,066”.

A Mercedes confirmou na qualificação a superioridade patenteada nas sessões de qualificação, mas as escassas diferenças de tempo registadas, deixam antever um intenso duelo, como tem sucedido neste início da temporada, entre os homens dos “flecha de prata” e do “cavalino rampante”.

O holandês Max Verstappen (Red Bull/TAG Heuer) foi o “melhor dos outros” e bateu de forma clara o australiano Daniel Ricciardo (Red Bull-Tag Heuer), seu colega de equipa, com quem partilha a terceira linha da grelha.

Para alegria dos espanhóis, Fernando Alonso (McLaren/Honda) conseguiu, de forma surpreendente, chegar, pela primeira vez esta temporada, à Q3 e garantiu o sétimo lugar da grelha, à frente do mexicano Sergio Perez (Ford India/Mercedes), com o brasileiro Felipe Massa (Williams/Mercedes) e o francês Esteban Ocon (Force India/Mercedes) a completarem o lote dos 10 pilotos que integrou a Q3.

Como curiosidade, refira-se que o melhor tempo (1’21,670) feito no traçado catalão datava de 2008 e pertencia a Kimi Raikkonen (Ferrari)

Grelha de partida oficiosa

1.ª linha – Lewis Hamilton (Mercedes W08/Mercedes), 1’19,149”; Sebastian Vettel (Ferrari SF70-H/Ferrari), 1’19,200”; 2.ª linha – Valtteri Bottas (Mercedes W08/Mercedes), 1’19,373”; Kimi Raikkonen (Ferrari SF70-H/Ferrari), 1’19,439”; 3.ª linha – Max Verstappen (Red Bull RB13/TAG Heuer), 1’19,706”; Daniel Ricciardo (Red Bull RB13/TAG Heuer), 1’20,175”; 4.ª linha – Fernando Alonso (McLaren MCL32/Honda), 1’21,048”; Sergio Perez (Force India VJM10/Mercedes), 1’21,070”; 5.ª linha – Felipe Massa (Williams FW40/Mercedes), 1’21,232”; Esteban Ocon (Force India VJM10/Mercedes), 1’21,272”; 6.ª linha – Kevin Magnussen (Hass VF-17/Ferrari), 1’21,329”; Carlos Sainz (Toro Rosso STR12/Renault), 1’21,371”; 7.ª linha – Nico Hulkenberg (Renault RS17/Renault), 1’21,397”; Romain Grosjean (Haas VF-17/Ferrari),

1’21,517”; 8.ª linha – Pascal Wehrlein (Sauber C36/Ferrari), 1’21,803”; Marcus Ericsson (Sauber C36/Ferrari), 1’22,332”; 9.ª linha – Jolyon Palmer (Renault RS17/Renault), 1’22,401”; Lance Stroll (Williams FW40/Mercedes), 1’22,441”; 10.ª linha – Stoffel Vandoorne (McLaren MCL32/Honda), 1’22,532”; Daniil Kvyat (Toro Rosso STR12/Renault), 1’22,746”.

Classificações dos “Mundiais”, antes da prova espanhola

PILOTOS – 1.º, Sebastian Vettel, 86 pontos; 2.º, Lewis Hamilton, 73; 3.º, Valtteri Bottas, 63; 4.º, Kimi Raikkonen, 49; 5.º, Max Verstappen, 35: 6.º, Daniel Ricciardo, 22; 7.º, Sergio Perez, 22; 8.º, Felipe Massa, 18; 9.º, Carlos Sainz, 11; 10.º, Esteban Ocon, 9; 11.º, Nico Hulkenberg, 6; 12.º, Kevin Magnussen, Romain Grosjean, 4; 14.º, Daniil Kvyat,

EQUIPAS – 1.º, Mercedes AMG Petronas F1 Team, 136 pontos; 2.º, Scuderia Ferrari, 135; 3.º, Red Bull Racing, 57; 4.º, Sahara Force India F1 Team, 31; 5.º, Williams Martini Racing, 18; 6.º, Scuderia Toro Rosso, 13; 7.º, Haas, F1 Team, 8; 8.º, Renault Sport F1 Team, 6