Tribuna Expresso

Perfil

Fórmula 1

Lewis Hamilton imparável

O inglês da Mercedes assegurou este sábado a 11.ª “pole position” da temporada, ao registar o melhor tempo no traçado de Austin, palco do GP dos Estados Unidos

Pedro Roriz

Sebastian Vettel, Lewis Hamilton e Valtteri Bottas

Jerome Miron-USA TODAY Sports

Partilhar

Desde que chegou às terras de “Tio Sam”, o inglês dominou as várias sessões de treinos e confirmou na qualificação a superioridade que patenteou ao longo dos dois dias.

Lewis Hamilton está, assim, em excelente posição para poder cimentar a sua candidatura ao título, que pode conquistar no traçado norte-americano caso e o alemão Sebastian Vettel (Ferrari), que assegurou o outro lugar na primeira linha, não vá além do sexto lugar.

Algo improvável, em condições normais, mas possível, se a Ferrari voltar a ter os problemas como sucedeu nas últimas corridas, facto que deixou o alemão em má posição para poder recuperar o ceptro.

O finlandês Valtteri Bottas (Mercedes) registou o terceiro tempo, à frente do australiano Daniel Ricciardo (Red Bull) e do seu compatriota Kimi Raikkonen (Ferrari) que registaram o mesmo tempo, mas com o australiano a garantir o quarto lugar da grelha por ter feito a sua marca primeiro.

O holandês Max Verstappen (Red Bul), que averbou o sexto tempo, vai partir do fundo da grelha, tal como o alemão Nico Hulkenberg (Renault), que integrou o lote de pilotos que participou na Q2, por terem trocado componentes do motor.

De assinalar que os dois Force India voltaram a participar na Q3, tal como sucedeu com o espanhol Carlos Sainz (Renault), que faz a estreia ao volante de um dos carros da marca francesa.

A prova norte-americana marca a estreia do neo-zelandês Brendon Hartley (Toro Rosso) na disciplina máxima do desporto automóvel e esteve muito perto de conseguir chegar à Q2.

Grelha de partida oficiosa: 1.ª linhaLewis Hamilton (Mercedes W08/Mercedes), 1’33,108”; Sebastian Vettel (Ferrari SF70-H/Ferrari), 1’33,347” ; 2.ª linha – Valtteri Bottas (Mercedes W08/Mercedes), 1’33,568”; Daniel Ricciardo (Red Bull RB13/TAG Heuer), 1’33,577”; 3.ª linha – Kimi Raikkonen (Ferrari SF70-H/Ferrari), 1’33,577” ; Esteban Ocon (Force India VJM10/Mercedes), 1’34,647”; 4.ª linha – Carlos Sainz (Renault RS17/Renault), 1’34,852”; Fernando Alonso (McLaren MCL32/Honda), 1’35,007” ; 5.ª linha – Sergio Perez (Force India VJM10/Mercedes), 1’35,148”; Felipe Massa (Williams FW40/Mercedes), 1’35,155”; 6.ª linha – Daniil Kvyat (Toro Rosso STR12/Renault), 1’35,529”; Stoffel Vandoorne (McLaren MCL32/Honda), 1’35,641”; 7.ª linha – Romain Grosjean (Haas VF-17/Ferrari), 1’35,870” ; Marcus Ericsson (Sauber C36/Ferrari), 1’36,842” ; 8.ª linha – Lance Stroll (Williams FW40/Mercedes), 1’36,868”; Brendon Hartley (Toro Rosso STR12/Renault), 1’36,889”; 9.ª linha – Pascal Wehrlein (Sauber C36/Ferrari), 1’37,179”; Kevin Magnussen (Hass VF-17/Ferrari), 1’37,394” ; 10.ª linha – Max Verstappen (Red Bull RB13/TAG Heuer), 1’33,658”; Nico Hulkenberg (Renault RS17/Renault), sem tempo-

Classificações dos “Mundiais”, antes da prova norte-americana:

PILOTOS – 1.º, Lewis Hamilton, 306 pontos; 2.º, Sebastian Vettel, 247; 3.º, Valtteri Bottas, 222; 4.º, Daniel Ricciardo, 177; 5.º, Kimi Raikkonen, 138; 6.º, Max Verstappen, 93; 7.º, Sergio Perez, 76; 8.º, Esteban Ocon, 57; 9.º, Carlos Sainz, 48; 10.º, Nico Hulkenberg, 34; 11.º, Felipe Massa, 33; 12.º, Lance Stroll, 32; 13.º, Romain Grosjean, 26; 14.º, Stoffel Vandoorme, 13; 15.º, Kevin Magnussen, 11; 16.º, Fernando Alonso, 10; 17.º, Jolyon Palmer, 8; 18.º, Pascal Wehrlein, 5; 19.º, Daniil Kvyat, 4;

EQUIPAS – 1.º, Mercedes AMG Petronas F1 Team, 540 pontos; 2.º, Scuderia Ferrari, 395; 3.º, Red Bull Racing, 303; 4.º, Sahara Force India F1 Team, 147; 5.º, Williams Martini Racing, 66; 6.º, Scuderia Toro Rosso, 52; 7.º, Haas, F1 Team, 43; 8.º, Renault Sport F1 Team, 42; 9.º, McLaren/Honda, 23; 10.º, Sauber F1 Team, 5