Tribuna Expresso

Perfil

Fórmula 1

Lewis Hamilton a 10 pontos do título

Dominador do GP dos Estados Unidos, o inglês da Mercedes venceu pela nona vez esta época e ficou a 10 pontos de assegurar a conquista do ceptro

Pedro Roriz

Lewis Hamilton celebra a vitória em Austin, EUA

Jerome Miron/USA TODAY Sports

Partilhar

A questão do título só não ficou resolvida este domingo, em consequência da jogada táctica que viu o alemão Sebastian Vettel (Ferrari) assegurar o segundo lugar e adiar, pelo menos até ao México, a decisão do campeonato.

Mais rápido no arranque, o alemão assumiu o comando, mas depressa o inglês o deixou para trás e voou para a vitória, mantendo a primeira posição sem problemas depois da primeira paragem para troca de pneus.

Mas quando, a pouco mais de 20 voltas do final, a Red Bull mandou o holandês Max Verstappen (Red Bull) entrar para trocar pneus, pela segunda vez, a Ferrari procedeu de igual modo em relação a Sebastian Vettel, tendo os dois ficado juntos, com o holandês atrás do alemão, numa altura em que Lewis Hamilton comandava, à vontade, à frente dos finlandeses Kimi Raikkonen (Ferrari) e Valtteri Bottas (Mercedes).

A decisão foi tomada na perspectiva que os homens da frente iriam para uma segunda vez, mas isso acabaria por não suceder e por isso Sebastian Vettel e Max Verstappen, que tinha saído da 16.ª posição da grelha, tiveram que “pedalar” para chegar ao pódio.

Com pneus super-macios novos, Sebastian Vettel e Max Verstappen aproximaram-se dos que os antecediam, com o alemão a ultrapassar o piloto da Mercedes e ascender ao segundo lugar, quando Kimi Raikkonen “abriu a porta”, e a adiar a decisão do título para o México, ainda que esteja a 66 pontos de Lewis Hamilton, quando há 75 em jogo.

Por sua vez, Max Verstappen que, na última volta, ultrapassou Kimi Raikkonen, e ascendeu ao terceiro lugar, que acabaria por perder, em consequência de uma penalização de cinco segundos, por na ultrapassagem ao finlandês ter ultrapassado os limites da pista.

O francês Esteban Ocon (Force India), o espanhol Carlos Sainz (Renault), que teve uma excelente estreia a volante do carro da marca francesa, o mexicano Sergio Perez (Force India), o brasileiro Filipe Massa (Williams) e o russo Daniil Kvyat (Toro Rosso), que regressou à F1, terminaram nos restantes lugares pontuáveis, numa corrida que marcou a estreia do neo-zelandês Brendon Hartley (Toro Rosso), 13.º, na F1.

Classificação – 1.º, Lewis Hamilton (Mercedes W08/Mercedes), 56 voltas, em 1.33’50,993”; 2.º, Sebastian Vettel (Ferrari SF-70H/Ferrari), a 10,143”; 3.º, Kimi Raikkonen (Ferrari SF-70H/Ferrari), a 15,779”; 4.º, Max Verstappen (Reb Bull RB13/TAG Heuer), a 16,768”; 5.º, Valtteri Bottas (Mercedes W08/Mercedes), a 34,967”; 6.º, Esteban Ocon (Force India VJM10/Mercedes), a 1’30,980”; 7.º, Carlos Sainz (Renault RS17/Renault), a 1’32,944”; 8.º, Sergio Perez (Force India VJM10/Mercedes), a 1volta; 9.º, Felipe Massa (Williams FW40/Mercedes), a 1 volta; 10.º, Daniil Kvyat (Toro Rosso STR12/Renault), a 1 volta; 11.º, Lance Stroll (Williams FW40/Mercedes), a 1 volta; 12.º, Stoffel Vandoorne (McLaren/Honda), a 1volta; 13.º, Brendon Hartley (Toro Rosso STR12/Renault), a 1 volta; 14.º, Romain Grosjean (Haas VF-17/Ferrari), a 1 volta; 15.º, Marcus Ericsson (Sauber C36/Ferrari), a 1 volta; 16.º, Kevin Magnussen (Hass VF-17/Ferrari), a 1 volta

Classificações dos “Mundiais”, depois da prova norte-americana:

PILOTOS – 1.º, Lewis Hamilton, 331 pontos; 2.º, Sebastian Vettel, 265; 3.º, Valtteri Bottas, 244; 4.º, Daniel Ricciardo, 177; 5.º, Kimi Raikkonen, 163; 6.º, Max Verstappen, 123; 7.º, Sergio Perez, 86; 8.º, Esteban Ocon, 73; 9.º, Carlos Sainz, 54; 10.º, Felipe Massa, 36; 11.º, Nico Hulkenberg, 34; 12.º, Lance Stroll, 32; 13.º, Romain Grosjean, 28; 14.º, Kevin Magnussen, 15; 15.º, Stoffel Vandoorme, 13; 16.º, Fernando Alonso, 10; 17.º, Jolyon Palmer, 8; 18.º, Pascal Wehrlein, 5; 19.º, Daniil Kvyat, 5

EQUIPAS – 1.º, Mercedes AMG Petronas F1 Team, 575 pontos; 2.º, Scuderia Ferrari, 428; 3.º, Red Bull Racing, 315; 4.º, Sahara Force India F1 Team, 159; 5.º, Williams Martini Racing, 68; 6.º, Scuderia Toro Rosso, 53; 7.º, Renault Sport F1 Team, 48; 8.º, Haas, F1 Team, 43; 9.º, McLaren/Honda, 23; 10.º, Sauber F1 Team, 5

Próxima prova – Grande Prémio do México, dia 29 de Outubro, no Circuito Hermanos Rodriguez