Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Sam Allardyce já não é selecionador de Inglaterra

Um jogo e 67 dias depois, Sam Allardyce deixou o cargo de selecionador de Inglaterra. O técnico viu-se implicado numa investigação sobre transferências de jogadores. Foi o técnico que menos tempo esteve no comando dos ingleses

Expresso

Reuters Staff / Reuters

Partilhar

Sam Allardyce deixou o cargo de selecionador de Inglaterra. A rescisão foi por mútuo acordo, após o nome do treinador ter sido implicado numa investigação sobre negócios ilícitos. A notícia foi confirmada esta terça-feira pela Federação Inglesa de Futebol.

“Esta não foi uma decisão tomada de ânimo leve, mas a prioridade da Federação é proteger largamente os interesses do jogo e manter altos padrões na conduta do futebol. O selecionador de Inglaterra está numa posição em que deve demostrar sempre forte liderança e respeito pela integridade do jogo”, lê-se no comunicado, citado pela BBC Sports.

A Federação Inglesa de Futebol considerou o comportamento de Sam Allardyce como “inaceitável”.

O agora ex-selecionador de Inglaterra viu o seu nome ser envolvido numa investigação do “Daily Telegraph”. Allardyce terá interferido numa negociação de um acordo no valor de 400 mil libras (cerca de 463 mil euros) para representar uma empresa. Teria funcionado como um espécie de conselheiro para “contornar” as regras de transferências de jogadores.

Allardyce chegou ao comando da equipa após a saída de Roy Hodgson, que deixou a seleção inglesa na sequência dos resultados menos bons no Euro 2016, em França.