Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Abelardo, o treinador que respondeu assim a um jornalista: “Vais sempre ao lado negativo, tu e a porcaria do jornal Marca”

Abelardo, treinador do Sporting Gijón, criticou um jornalista da “Marca” durante a conferência de imprensa após a derrota frente ao Eibar. Além de o acusar de “só ir atrás do negativo”, ainda pôs em causa o alegado facto de o jornalista ser adepto do clube: “És menos sportinguista que todos os que estão aqui”

Diogo Pombo

Comentários

Juan Manuel Serrano Arce

Partilhar

O procedimento era o mesmo de sempre. O árbitro apita três vezes seguidas, o jogo acaba, trocam-se os cumprimentos no relvado, toda a gente vai para os balneários, fala-se um bocado, desanuvia-se durante uns minutos e, no caso dos treinadores, tudo acaba na conferência de imprensa. Eles vão, entram na sala, sentam-se e ficam à mercê das perguntas dos jornalistas. Abelardo sabia que, uma vez mais, ia passar pela experiência. Mas o treinador do Sporting Gijón não gostou da questão que um jornalista da “Marca” lhe colocou. Pelos vistos, já não foi a primeira vez.

Perguntou-lhe pelos assobios que os adeptos dedicaram a Burgui, avançado que estava em campo, por contraste com os aplausos a Carlos Castro, miúdo das escolas do clube, que estava a aquecer - e que, ao intervalo, entrou para o lugar do primeiro, numa partida em que o Sporting perdeu (1-2) com o Eibar. Aí surgiu a questão que fez o treinador perder os filtros no discurso.

(as críticas de Abelardo começam a partir dos 2.45 do vídeo)

“Vais sempre por aí, campeão [repete a frase algumas vezes]. Já nos conhecemos. Olha, tu dizes que és sportinguista, mas és menos sportinguista de todos os que estão aqui. Não és do Sporting para nada. Por isso, agora publica na “Marca” e critica, que é o que fazes melhor. Provocas um dano tremendo. Tu não és sportinguista para nada, digo-te isto na cara.”

“Vais sempre à porcaria do lado negativo, tu e a porcaria do teu jornal e diário “Marca”. Por isso te digo que não és sportinguista, porque vais sempre à procura da merda. Vocês são uns impresentáveis, sempre vão em busca da merda, nunca querem saber do positivo. São como o Van Gaal, sempre ao negativo.”

Enquanto Abelardo, com um braço no ar, debitava estas últimas palavras, o assessor de imprensa do Sporting de Gijón toca-lhe, como que apelando à contenção nas palavras, ao que o treinador retorquiu: “Estou super tranquilo, estou tão confortável como a mãe que me deu à luz [como la madre que me parió]”.

Este foi a segunda vez que, esta temporada, um representante do Sporting Gijón causa polémica durante uma conferência de imprensa. No início de outubro, o guarda-redes Iván Cuéllar criticou um jornalista que, erradamente, escrevera uma notícia que o retratou a enfrentar adeptos do clube, à saída de um autocarro - quando, na verdade, o espanhol olhava para um homem que estava a sofrer um ataque epilético.

  • O vídeo do guarda-redes que deu uma lição de jornalismo para defender a honra

    Futebol internacional

    Iván Cuéllar é guarda-redes do Sporting de Gijón e, há dias, foi retratado por um jornal espanhol como alguém que, à saída do autocarro da equipa, teria confrontado os adeptos com uma postura séria e de peito feito. Nada disso: estava preocupado com um adepto que estava a ter um ataque epilético. O espanhol perdeu a calma e convocou uma conferência de imprensa para confrontar o jornalista responsável pela notícia