Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Treinador do Bastia: “A minha mãe não tem a profissão que o Balotelli diz que ela tem”

Treinador do Bastia acusa o jogador italiano de insultos à família

Expresso

MIGUEL MEDINA

Partilhar

Instagram

Há dias, Mario Balotelli, futebolista do Nice, acusou os adeptos do Bastia de racismo na sua conta do Instagram, e o assunto aqueceu até porque, depois, se descobriram imagens vídeo no acesso ao túnel em que se vê e ouve o treinador do Bastia, François Ciccolini, a insultá-lo.

François Ciccolini, treinador do Bastia

François Ciccolini, treinador do Bastia

PASCAL POCHARD-CASABIANCA

Mas a história não ficou por aqui. Ciccolini justificou os impropérios a Balotelli da seguinte forma: “Se ele me tivesse insultado apenas a mim, não teria dito nada. Mas ele não tinha de insultar a minha mãe, de 80 anos, que não tem a profissão que o Balotelli diz que ela tem. Porque é que fiquei nervoso? A minha mãe está à beira da morte, deixem-na em paz”.