Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Uma empada, uma aposta e um guarda-redes (em lágrimas) despedido

Wayne Shaw foi apanhado a comer uma empada no banco durante o Sutton-Arsenal e o que podia não passar de uma graça era, afinal, uma aposta muito séria. E o guarda-redes foi despedido do clube

Expresso

Wayne Shaw tem 45 anos e jogava no Sutton United

Partilhar

Todos gostamos de histórias bonitas com um patinho feio e era precisamente isso que era Wayne Shaw. Se já chamava a atenção haver um jogo entre um clube da quinta divisão inglesa - o Sutton United - e um grande britânico - o Arsenal -, mais espanto ainda gerou o guarda-redes (suplente) da pequena equipa, por ter... 115 kg.

Aos 45 anos, Shaw alcançou a fama nas redes sociais e segunda-feira, durante o jogo dos oitavos de final da Taça (que o Arsenal venceu por 2-0), decidiu aproveitar o momento para chamar ainda mais a atenção: sentado no banco do Sutton, decidiu comer uma empada.

O momento rapidamente se tornou viral, mas o que poderia ter sido só uma graça ganhou contornos mais sérios quando se percebeu que havia uma casa de apostas, a Sun Bets, que já anunciava precisamente aquilo que Shaw fez.

E, no final do jogo, o guarda-redes admitiu que já sabia da aposta. "Alguns dos rapazes perguntaram-me isso da empada e da aposta, por isso disse-lhes que talvez a comesse, já que não tinha comido nada o dia todo", gracejou, ignorando a gravidade da situação. "Pensei dar-lhes um motivo de mais conversa e fazê-lo. Já tinham sido feitas todas as substituições e já estávamos a perder 2-0... Fui buscá-la ao intervalo à cozinha, já a tinha lá preparada. Era de carne e batata", acrescentou.

"Acho que algumas pessoas apostaram nisso, mas obviamente nós não podemos apostar. Foi só mais um motivo de conversa para os adeptos".

O problema é que a Federação não achou piada nenhuma à gracinha e abriu imediatamente uma investigação ao caso, o que levou o Sutton a reprovar a atitude do guarda-redes... e indicar-lhe a porta de saída.

"Wayne Shaw abandonou o Sutton, depois dos acontecimentos de segunda-feira e da publicidade inerente à situação. Ele disse que ‘compreende perfeitamente a posição do clube sobre este assunto’. Estamos naturalmente desapontados que o tempo de Wayne connosco termine assim e gostaríamos de agradecer-lhe a sua contribuição no clube e desejar-lhe boa sorte para o futuro”, anunciou o clube, em comunicado.

"Foi uma desilusão", confessou o treinador, Paul Doswell. "Acordámos com uma tempestade de críticas ao que aconteceu e tivemos de reagir rapidamente, enquanto clube. Falámos com o Wayne e ele aceitou sair. Houve lágrimas enquanto falámos ao telefone. Foi um final triste para uma história bonita." Foi mesmo.