Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Não gostou do penálti, virou as costas, sofreu o golo e os colegas estiveram do seu lado

Uma equipa do campeonato vietnamita protestou uma grande penalidade assinalada nos minutos finais quando o resultado estava em 2-2. Recusaram-se a jogar e sofreram mais três golos. Presidente do clube demitiu-se.

Francisco Perez

Partilhar

O jogo que opôs o Ho Chi Minh City e o Long An a contar para a sexta jornada do campeonato vietnamita ficou marcado por um episódio insólito. A equipa visitante recusou-se a jogar depois do árbitro ter assinalado uma grande penalidade nos minutos finais do encontro.

A partida registava um empate a dois, quando o árbitro apontou para a marca dos 11 metros a favor do Ho Chi Mihn City. O adversário protestou veementemente a decisão, mas de nada valeu.

O guarda-redes do Long An, Nguyen Minh Nhut, virou costas ao pontapé de Víctor Ormazábal, mas os protestos não ficaram por aí. O resto da equipa ficou parada até ao final do jogo, situação que permitiu ao Ho Chi Mihn City apontar mais três golos, ampliando o resultado para 5-2.

A Federação Vietnamita de Futebol (VFF) reagiu, impondo um castigo de dois anos ao guardião e ao defesa Huỳnh Quang Thanh, capitão do Long An, por interromperem a partida, por não respeitarem a decisão do árbitro e por colocarem em causa a imagem do organismo que tutela o desporto naquele país.

“Fazem parte dos princípios básicos do futebol o desportivismo e a honestidade. Os jogadores do Long An tiveram um comportamento inaceitável, que afecta a reputação do futebol não apenas a nível nacional, como internacional”, reagiu Le Hoai Anh, secretário-geral da VFF.

O treinador Ngô Quang Sang e o Presidente do Long An foram castigados com três anos de suspensão. Vo Thanh Nhiem demitiu-se após o encontro, decisão que foi aprovada pelo Conselho de Administração do clube esta quinta-feira.

“Pessoalmente, lamento o que aconteceu. Porque não nos conseguimos controlar num minuto, criámos este incidente feio. As acções do Nguyen Minh Nhut e do resto dos jogadores são inaceitáveis”.

Quando questionado sobre o castigo aplicado, o agora ex-Presidente do Long An foi peremptório: “Estivémos mal e criámos uma má imagem do futebol vietnamita. Aceitamos e respeitamos a decisão da Federação”.