Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Técnico português dispensado da mesma equipa três vezes num mês

O português Paulo Morgado tinha um acordo para ser o treinador do São Raimundo, mas problemas financeiros e brigas entre diretores fizeram com que fosse dispensado três vezes em menos de um mês

Evandro Furoni

D.R

Partilhar

Paulo Morgado foi dispensado três vezes da mesma equipa, sem que ela tenha feito sequer uma partida oficial.

O português foi anunciado como o novo treinador da equipa brasileira do São Raimundo, do Campeonato Amazonense, no final de janeiro, mas uma semana depois o acordo foi desfeito. No mesmo dia, Morgado foi confirmado novamente na equipa do Estado do Amazonas, só para ser dispensado dois dias depois.

Passados dez dias, mais uma vez a confirmação de Morgado, agora pelas redes sociais, apenas para o São Raimundo confirmar que outra pessoa comandará a equipa em 2017.

Morgado teria o salário pago por um patrocinador, já que o São Raimundo enfrenta um grave crise financeira. Quando o empresário responsável pelo financiamento desistiu do negócio, a diretoria da equipa amazonense dividiu-se: alguns queriam a dispensa do português, alguns lutaram para mantê-lo.

A guerra entre grupos fez com que alguns diretores anunciassem que o acord estava desfeito, apenas para serem desmentidos dias, ou até horas, depois. Quando Morgado foi "contratado" pela terceira vez, o São Raimundo chegou a divulgar o acordo nas redes sociais.

No meio disto tudo surgiu mais um problema. João Lúcio Braga havia sido contratado para ser adjunto de Morgado, mas comandava a equipa enquanto o contrato com o treinador não era assinado.

Com o apoio dos jogadores, Braga anunciou que não aceitaria outra vaga se não a de técnico principal do São Raimundo.

Sem dinheiro e o apoio dos jogadores, o clube brasileiro decidiu na semana passada desistir de vez de Morgado e ficar com Braga.

"No meu país, a palavra vale mais do que a caneta, mas aqui parece que tudo o que se fala tem de ser no contrato, pois nem todos têm palavra. É vida que segue. O São Raimundo vai seguir e em breve estarei noutra equipa", lamentou o treinador português em entrevista ao site brasileiro "Globoesporte".

Dias depois, Morgado aceitou uma proposta para ser coordenador da escola de futebol do Nacional, também do Amazonas.

Morgado trabalha no futebol brasileiro desde 2011, maioritariamente no Amazonas. Em 2016, trabalhou no Icasa, equipa do Ceará que disputava a quarta divisão do futebol brasileiro.