Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Ganhámos aos ingleses, vamos fazer filhos

Precisamente nove meses depois da Islândia derrotar a Inglaterra, no Europeu 2016, houve um “baby boom” na ilha do Atlântico Norte

Expresso

GEORGI LICOVSKI / EPA

Partilhar

Em junho do ano passado, durante o Europeu de futebol, assistiu-se ao impensável. A seleção da Islândia, um país com apenas 300.000 habitantes, humilhou a Inglaterra derrotando-a, em Nice, por 2-1. Contra todas as previsões, os islandeses afastaram a potente seleção inglesa do Euro, e qualificaram-se para os quartos-de-final.

Após a vitória os jogadores da equipa Viking comemoraram com os seus adeptos, com uma coreografia que lembrava o “haka” celebrizado pela equipa de râguebi da Nova Zelândia.

Mas pelos vistos os festejos não ficaram só dentro de campo e os islandeses deram asas à imaginação. É que, precisamente nove meses depois, o nascimento de bebés na pequena ilha do Atlântico Norte, explodiu.

De acordo com o diário local Visir, houve um registo histórico de nascimentos, entre 25 e 26 de março. E embora não se conheça os nomes dados aos bebes, apostamos que Kolbeinn o Gylfi, os autores dos golos, devem estar entre os preferidos.

Palavras-chave

Partilhar