Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Monchi: “Se o Sevilla precisar de mim e eu estiver recuperado, volto - nem que seja para pintar o campo”

Na sala de imprensa do estádio Ramón Sánchez Pizjuán, na passada sexta-feira, Monchi falou sobre o porquê de se despedir do clube que é a sua casa há 29 anos (já foi jogador, delegado de campo e diretor geral)

Sónia Santos Costa

CRISTINA QUICLER

Partilhar

Ramón Rodríguez ‘Monchi’ deixa – no final desta temporada – de ser o diretor desportivo do Sevilla, 17 anos depois de assumir o cargo. O espanhol afirmou, esta sexta-feira, que sai por motivos pessoais e que não tem qualquer acordo com outro clube (embora confirme os rumores sobre o interesse do AS Roma). “Não assinei absolutamente nada com ninguém. É verdade que Roma foi o clube que mostrou mais interesse, mas há outras hipóteses. Tenho de ponderar bem antes de decidir porque sou um jovem, não tenho a vida resolvida para me deixar ficar a descansar, estou esgotado de aqui estar mas procuro novos desafios”, afirmou durante a conferência.

Monchi recordou que o adeus ao clube andaluz já era para ter acontecido em maio do ano passado, mas que José Castro, o presidente, fez tudo ao seu alcance para o impedir – inclusivé uma oferta monetária altíssima, acima do orçamento do Sevilla.

Contudo, a equipa técnica acabou por pensar no homem em vez do profissional e deixou o ex-guarda redes partir para novos desafios. O presidente do clube andaluz acrescentou que as portas vão estar sempre abertas para Monchi e que este não terá pagar qualquer cláusula pela rescisão, já que a dedicação e todos os sucessos que alcançou durante a sua presença lhe concederam a liberdade.

Acerca das possibilidades de regresso, afirmou emocionalmente que nunca dirá “até nunca” aos andaluzes” mas sim “até sempre”. Brincou, até, com o que o futuro imprevisível lhe pode trazer. “Se o Sevilla precisar de mim e eu já estiver recuperado eu volto, seja para aquilo que for... Se me fizerem uma proposta para vir pintar o campo, eu venho pintar o campo!”, confidenciou.

A despedida está marcada para o dia do jogo contra o Deportivo, dentro de duas jornadas.