Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Foi Ferguson quem decidiu que Ronaldo ia usar o número 7 de Best, Cantona e Beckham no United

O jogador português revelou uma conversa que teve com o treinador do Manchester United quando chegou ao clube inglês

Patrícia Gouveia

Alex Livesey

Partilhar

Durante os jogos da seleção portuguesa e quando os adeptos se juntam, ainda é possível ver uma ou outra camisola com o número 17 e o nome de Cristiano Ronaldo. Antes do madeirense juntar-se ao Manchester United, na época 2003/2004, o 17 era o número que Ronaldo levava às costas quando vestia a camisola da seleção das quinas.

Até que ele chegou aos ‘reds’ e adotou o número 7. Decisão de quem? Nada mais, nada menos do que Sir Alex Ferguson.

Até então, aquele número já tinha sido usado por outros grandes jogadores do United como George Best, Eric Cantona e David Beckham. Terá Ferguson visto em CR7 alguma semelhança com os antigos craques?

Cristiano Ronaldo e Alex Ferguson na estreia do filme sobre a vida do português.

Cristiano Ronaldo e Alex Ferguson na estreia do filme sobre a vida do português.

JACK TAYLOR

“Lembro-me que, quando deixei Lisboa rumo à Inglaterra, Alex Ferguson veio ter comigo e disse: ‘Quero que uses a camisola com o número 7.’ Fiquei muito surpreso porque sei quais foram os jogadores que usaram aquele número antes. Aceitei o desafio e foi espetacular”, revelou o jogador do Real Madrid, durante uma ação de marketing.

Quando juntou-se à equipa principal do Sporting, o português usava o número 28 nas costas. Após afeiçoar-se ao 7, Ronaldo só o deixou de lado no ano em que assinou pelo Real Madrid, em 2009, pois o número 7 pertencia a outro craque, Raúl.

“Foi o começo do meu sucesso no futebol. Provavelmente o momento mais bonito da minha carreira. Alex Ferguson foi um pai para mim no futebol. Aprendi muitas coisas, não só com ele, mas também com os outros jogadores. Melhorei a minha técnica e o meu físico também”, referiu o português.