Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Football Leaks. Ronaldo investigado em Espanha por indícios de fraude de €15 milhões

Autoridade tributária espanhola encaminhou para o Ministério Público o processo de eventual fuga ao fisco do jogador português, corrigindo o valor em causa - referia inicialmente 8 milhões. Caso a conclusão aponte para crime fiscal, Ronaldo arrisca pena de prisão

Mafalda Ganhão

Reuters Staff

Partilhar

Ascenderá a 15 milhões de euros - e não a oito, conforme a informação veiculada esta quarta-feira - o montante que Cristiano Ronaldo devia ter pago ao fisco entre 2011 e 2014. A autoridade tributária espanhola corrigiu o valor (a que acrescem 5,6 milhões de euros já pagos pelo jogador em 2014) e, por acreditar que existem indícios de fraude, encaminhou o processo para que seja investigado pela Procuradoria responsável pelos crimes económicos.

A notícia é avançada pelo diário “El Mundo”, que lembra notícias anteriores sobre Cristiano Ronaldo ter aproveitado a Lei Beckham, ao abrigo da qual os atletas estrangeiros eram tributados em 24,75% (e não com a taxa de 48%, aplicada sobre o patamar mais alto de rendimentos em Espanha), podendo também pagar impostos apenas sobre os rendimentos obtidos em território espanhol.

Perante os novos dados, e caso o Ministério Público entenda estar em causa um delito fiscal, o atacante do Real Madrid poderá ter de se sentar no banco dos réus, tendo de pagar os 15 milhões de euros reclamados, além de arriscar uma pena de prisão de entre quatro meses por cada ano de fuga ao fisco.

Partilhar