Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

É um pouco confuso: James Rodríguez já está no Bayern de Munique, mas continua a ser do Real Madrid

O Bayern de Munique confirmou a contratação do internacional colombiano, que andava chateado com a vida no Real Madrid, por empréstimo, para as próximas duas temporadas. E a chegada de James pode significar, ainda mais, a ida de Renato Sanches para outro clube

Diogo Pombo

Juan Manuel Serrano Arce

Partilhar

Durante os próximos dois anos, James Rodríguez será jogador do Bayern de Munique. Ou melhor, jogará por lá, porque continuará a ser do Real Madrid. O clube alemão anunciou esta terça-feira a contratação do internacional colombiano, por empréstimo, para as próximas duas épocas, sem revelar quaisquer valores envolvidos no negócio.

James, de 25 anos, jogou as últimas três épocas nos merengues, mas a melhor foi a primeira, em 2014/15. O colombiano fez 46 jogos, marcou 17 golos e foi muitas vezes titular na equipa em que parece ser mais difícil de o ser.

O treinador que nele apostava era Carlo Ancelotti, italiano que, hoje, está no Bayern e que requereu, especificamente, que o clube tentasse contratar o médio colombiano, que foi o melhor marcador (seis golos) do Mundial de 2014. "Contratar o James Rodríguez era o maior desejo do nosso treinador, após o bem sucedido período em que trabalharam juntos em Madrid. Não há questão que vai aumentar a qualidade da nossa equipa", explicou, em comunicado, Karl-Heinz Rummenigge, presidente do clube.

O negócio surpreende um pouco dado que, nas últimas semanas, James fora associado ao Manchester United, de José Mourinho. Pouco se ouvira falar do Bayern de Munique.

O capitão da seleção da Colômbia é mais jogador de estar atrás de um avançado, ou de partir de uma linha, para o centro do campo - mas pode jogar a médio, caso tenha homens fortes e defensivos atrás dele.

E isto poderá dificultar ainda mais a vida a Renato Sanches.

O internacional português, que cumpriu apenas 905 minutos na última época, repartidos por 25 jogos, poderá ser emprestado pelo Bayern, como o próprio Rummenigge sugeriu: "Vamos ainda decidir se fica no plantel ou se é emprestado, depois de termos feito todas as compras. Ele precisa urgentemente de jogar, depois da última metade de época, que não foi satisfatória nem para ele nem para o clube".

Porque Renato Sanches tem de jogar para crescer e não crescerá de outra maneira que não seja ter minutos em campo. E o Bayern de Munique é um clube que, por várias vezes, emprestou jogadores que, depois, viriam a ser fulcrais na equipa - Philip Lahm e Toni Kroos são exemplos disso.

Partilhar