Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Diz que é uma espécie de tour: a Liga espanhola quer disputar jogos fora de Espanha

O objetivo é rentabilizar as receitas televisivas e publicitárias - e a mudança pode acontecer já na próxima época

Mariana Cabral

Venham daí: Ronaldo e a Liga Espanhola vão dar a volta ao mundo

Denis Doyle/Getty

Partilhar

Depois das novidades na Liga Inglesa (recorde aqui), é a vez de outra das big five (o grupo dos cinco melhores campeonatos da Europa - inglês, espanhol, italiano, alemão e francês, não necessariamente por esta ordem) surpreender: a Liga espanhola quer disputar jogos da Liga espanhola fora de território... espanhol.

A justificação? Dinheiro, claro. "A La Liga é um entretenimento global e queremos aumentar o nosso encanto internacional", explicou o presidente da Liga espanhola, Javier Tebas, ao "Financial Times".

"Por isso, estamos a debater [com os clubes] a possibilidade de jogar alguns dos jogos fora de Espanha. As discussões ainda estão na fase inicial, mas apoiamos a ideia", acrescentou.

Os destinos mais desejados são os EUA e a China, de forma a maximizar os contratos televisivos e publicitários, explica o jornal económico - e a tour pode começar já na próxima época.

PIERRE-PHILIPPE MARCOU/GETTY

Em 2008, a Premier League (a Liga mais lucrativa da Europa, gerando €4.9 mil milhões, segundo a Deloitte; a espanhola fica-se pelos €2.4 mil milhões) debateu a mesma ideia, mas, perante a oposição dos adeptos e de alguns responsáveis, recuou na intenção.

A Relevent Sports, empresa que organiza a International Champions Cup - torneio de pré-época, nos EUA e na China, que junta alguns dos melhores clubes europeus -, é um dos principais impulsionadores da mudança, como admitiu o líder Charlie Stillitano, esta semana. "O futuro será organizar jogos oficiais nos EUA, na China e noutros países. Já há Ligas, mas não posso dizer quais, porque são conversas confidenciais, com quem estamos a conversar para fazer algo semelhante no futuro", revelou.

Bem-vindos ao futebol pós-moderno.