Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Quando o apanha-bolas é o teu melhor ponta-de-lança (e ganhas ao Bayern de Munique)

O Hoffenheim derrotou o Bayern de Munique (2-0) e Julian Nagelsmann agradeceu o contributo de um apanha-bolas muito veloz no primeiro golo

Mariana Cabral

Julian Nagelsmann é o treinador mais novo da Bundesliga, com 30 anos

OLI SCARFF/GETTY

Partilhar

Ser treinador no século XXI é duro. É preciso ser um mestre da tática como - insira aqui o nome que preferir -, interpretar a interligação entre o processo decisional e as emoções melhor do que António Damásio, motivá-los como se fosse Al Pacino em "Any Given Sunday" e perceber de cortes de relva.

Ah, e ainda escolher os apanha-bolas certos.

"Eles reagiram muito depressa - Andrej [Kramaric], Mark [Uth] e o apanha-bolas. Não quero dizer que uma grande parte do golo é do apanha-bolas, mas ele teve um papel bem importante nele", admitiu Julian Nagelsmann, o treinador (prodígio) do Hoffenheim após a vitória sobre o Bayern de Munique (2-0), domingo.

É que depois de Mats Hummels ter despachado para longe uma bola junto à linha lateral (quando ela até já estava fora), virou costas ao lance - e Andrej Kramaric, que disputava o lance com o central do Bayern, pensou quase tão rápido como o apanha-bolas junto ao local do lançamento, que lhe endereçou imediatamente a bola.

Kramaric lançou-a rapidamente para a desmarcação de Mark Uth - enquanto Hummels continuava alheado - e o avançado do Hoffenheim aproveitou para ficar cara a cara com Neuer e fazer o 1-0, aos 27 minutos.

É certo que o tal 'chutão' de Hummels tinha feito como que a bola voltasse a entrar nas quatro linhas, mas dentro do meio-campo oposto - o do Hoffenheim -, pelo que essa segunda bola não interferiu na jogada, ao contrário do que os jogadores de Carlo Ancelotti tentaram dizer ao árbitro.

"Aqui, os apanha-bolas são encorajados a repor rapidamente a bola em jogo", explicou, mais tarde, Nagelsmann.

O técnico mais novo da Bundesliga, com 30 anos - que tem equipa em 2º lugar, para já -, bem pode agradecer a Umut Tohumcu, o rapaz de 13 anos que é ponta-de-lança dos sub-14 do clube - e que serviu de 'ponta-de-lança' no golo inaugural. "Vi que o Andrej Kramaric queria a bola e lancei-a imediatamente", disse ao jornal alemão "Bild". "Foi a minha estreia como apanha-bolas na equipa sénior e é uma sensação incrível ter ajudado. O prazer foi meu."

Aos 51', já não houve ajuda do apanha-bolas, mas Mark Uth voltou a marcar - e o Hoffenheim venceu por 2-0. Ao cuidado do Sporting de Braga, que vai à Alemanha defrontar a equipa de Nagelsmann, na quinta-feira (18h, SportTV1).