Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

O selecionador foi despedido e Caicedo despediu-se da seleção

O avançado Filipe Caicedo renunciou hoje à seleção de futebol do Equador por discordar da destituição de Gustavo Quinteros do cargo de selecionador

Lusa e Expresso

Michael Kooren

Partilhar

"Quero comunicar que dou por finalizada a minha etapa na seleção. Quero agradecer a todos os que sempre estiveram aí", escreveu o avançado da Lazio na sua rede social Twitter.

No início da mensagem, Caicedo, que já passou pelo Sporting, disse que não concordava com a decisão de "pôr de parte Quinteros" e que, apesar de os "resultados não serem bons", a culpa não é apenas do treinador.

"O mínimo é deixar que termine este processo, as decisões que foram tomadas não foram corretas, (Quinteros) está no seu direito de não querer renunciar a nada já que assinou um contrato", acrescentou o equatoriano.

Quinteros respondeu hoje em comunicado à sua destituição e ao facto da Federação Equatoriana de Futebol (FEF) colocar o argentino Jorge Célico no seu lugar.

"Lamento profundamente a decisão da FEF e questiono firmemente a legalidade da mesma", referiu Quinteros.

O técnico considerou que a seleção, que ocupa o oitavo posto na qualificação sul-americana, com 20 pontos, ainda tem hipóteses de se qualificar para o Mundial 2018.