Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

M de Mourinho, M de Milhões e M de Manchester United. Há aqui um padrão

O Manchester United gerou um volume recorde de receitas na primeira época de José Mourinho à frente da equipa de futebol

Lusa

AFP

Partilhar

O Manchester United anunciou na quinta-feira um recorde de receitas de 581,2 milhões de libras (cerca de 659 milhões de euros) na primeira época de José Mourinho à frente da equipa de futebol.

Os números da receita são referentes à última época, na qual a equipa conquistou a Liga Europa, Taça da Liga inglesa e Supertaça inglesa, e garantiu um lugar na atual edição a Liga dos Campeões, na qual defrontará o Benfica.

O clube terminou a última temporada em sexto lugar no campeonato, mas a vitória na final da Liga Europa, diante dos holandeses do Ajax (2-0), deu-lhe a entrada direta na Liga dos Campeões.

Os ingleses integram o Grupo A, com Benfica, CSKA Moscovo e Basileia. A equipa treinada por José Mourinho visita o Estádio da Luz em 18 de outubro, e recebe as ‘águias’ em Old Trafford em 31 de outubro.

Nas contas agora divulgadas em relação ao último exercício, destaque ainda para a descida da dívida do clube, de 295,5 para 241,4 milhões de euros, não obstante um crescimento da massa salarial em 14 por cento.

Em janeiro, de acordo com uma análise de uma empresa de auditoria e consultadoria, o Manchester United assumiu a liderança entre os clubes mais ricos do Mundo - posição que ocupara pela última vez em 2005 -, ultrapassando o Real Madrid.

“Estamos muito satisfeitos com os investimentos na nossa equipa e preparados para uma época entusiasmante”, considerou o vice-presidente do clube, Ed Woodwaard.

Em 2017/18, os ‘red devils’ arrancaram em bom plano, liderando a Liga inglesa, em igualdade pontual com o rival Manchester City, com quatro vitórias e um empate (13 pontos) nos cinco jogos já disputados.