Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Argentina arrisca-se a falhar Mundial pela primeira vez desde 1970

Na última ronda de apuramento, marcada para terça-feira, o Uruguai recebe a Bolívia, o Chile joga no Brasil, o Peru e a Colômbia medem forças em Lima, a Argentina desloca-se ao Equador

Lusa

NELSON ALMEIDA/Getty

Partilhar

O Chile bateu o Equador (2-1) e foi o grande vencedor da penúltima de qualificação sul-americana para o Mundial2018, ao saltar para o terceiro lugar, enquanto a Argentina empatou 0-0 com o Peru e caiu para o sexto.

A uma ronda do final da fase de apuramento, o Brasil (38 pontos) continua a ser a única seleção apurada, o Uruguai (28) está quase, o Chile (26) e a Colômbia (26) estão em lugares de apuramento direto e o Peru (25) de um ‘play-off’ com a Nova Zelândia.

Pior, está a Argentina (25 pontos), de Lionel Messi, que se encontra fora dos lugares de apuramento e arrisca-se a falhar a prova pela primeira vez desde 1970, enquanto o Paraguai (24) ainda está na corrida, da qual saiu o Equador (20).

Em Santiago, os chilenos adiantaram-se aos 22 minutos, por Eduardo Vargas, mas, aos 84, apanharam um enorme susto, quando o recém-entrado Romario Ibarra restabeleceu a igualdade.

No minuto seguinte, os bicampeões sul-americanos em título conseguiram, porém, voltar ao comando do marcador, com Alexis Sánchez a marcar de baliza aberta, depois de um roubo de bola decisivo de Arturo Vidal.

O Chile saltou, assim, para o terceiro posto, apenas atrás do Brasil, ‘empatado’ a zero na Bolívia pelo guarda-redes Carlos Lampe, que negou várias vezes o golo a Neymar e Gabriel Jesus, e do Uruguai, que se ficou pelo mesmo registo na Venezuela.

Com o portista Maxi Pereira em campo os 90 minutos, os uruguaios falharam o apuramento prematuro, mas, com mais três pontos e nove golos de vantagem em relação a Peru e Argentina, só não estão na Rússia em termos matemáticos. Podem marcar as viagens.

A exemplo do Uruguai, a Colômbia também e podia qualificar e esse era o cenário que se vivia em Barranquilla muito perto do final, depois de o ‘inevitável’ Radamel Falcao adiantar os locais, já aos 79 minutos.

Mas, aos 89 minutos, o ex-benfiquista Óscar Cardozo ‘gelou’ os colombianos, ao restabelecer o empate e, num final de ‘loucos’, sem ninguém a defender e após vários falhanços colombianos, Arnaldo Sanabria selou o 1-2, aos 90+2 minutos.

Os colombianos caíram para o quarto posto, ainda um ponto à frente de Peru e Argentina, que empataram no La Bombonera, num embate em que Messi foi quem mais tentou desfazer o ‘nulo’, só que o guarda-redes Pedro Galesse mostrou-se intransponível.

O ‘10’ do ‘Barça’, que se arrisca a falhar o Mundial2018, embora a Argentina ‘só’ precise de fechar com um triunfo no Equador, rematou com perigo aos 14, 38 e 46 minutos, o último ao poste direito, e ofereceu bolas de golo a Benedetto (45+1, 46 e 68), Gómez (57) e Rigoni (61), mas nenhum aproveitou.

Num embate em que a última ocasião foi dos forasteiros, num livre perigoso de Paolo Guerrero, aos 90+5 minutos, o ‘leão’ Marcos Acunã atuou todo o encontro nos argentinos, na posição de lateral esquerdo.

Na última ronda de apuramento, marcada para terça-feira, o Uruguai recebe a Bolívia, o Chile joga no Brasil, o Peru e a Colômbia medem forças em Lima, a Argentina desloca-se ao Equador e o Paraguai é anfitrião da Venezuela.