Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Mbappé, o menino de ouro

Ele tem sido como um balão de hélio que sobe, sobe, sobe e não rebenta. Kylian Mbappé foi esta segunda-feira distinguido como o Golden Boy, prémio atribuído pelo jornal italiano "Tuttosport" ao melhor jogador com menos de 21 anos

Diogo Pombo

CHRISTOPHE SIMON

Partilhar

Dois de dezembro de 2015 foi o dia em que um rapaz começou a jogar à bola como profissional, no Mónaco, quando Leonardo Jardim o achou pronto e preparado para estar entre profissionais, a maior parte com mais idade, barba, calo e experiência do que ele. Com 16 anos, Kylian Mbappé estreava-se.

Daí seguiu para uma época, a de 2016/17, estrelar, na qual marcou 16 golos espalhados por 44 jogos, se tornou titular, driblou, sprintou e deu espetáculo e assistências. Terminou como campeão da liga que tem o Paris Saint-Germain a brincar ao monopólio com futebolistas, chegou às meias-finais da Liga dos Campeões, estreou-se pela seleção francesa e protagonizou, no verão, a segunda novela mais vista.

Mbappé transferiu-se do AS Monaco para o PSG, o milionário sem fim que o garantiu por empréstimo até ser legal (aos olhos do fair-play financeiro da UEFA) pagar 180 milhões de euros por um avançado francês que ainda só viveu 18 anos neste mundo.

Idade escassa o suficiente para os vastos 291 em 300 votos possíveis o considerarem o Golden Boy, nome do prémio que a "Tuttosport", revista italiana, atribui anualmente a um futebolista com menos de 21 anos.

O que é mesmo que dizer que Kylian Mbappé é o melhor jogador sub-21 do mundo, porque esta é a distinção com maior prestígio neste escalão - e que é o herdeiro de Renato Sanches.

Não quererá é que lhe passe o mesmo que aconteceu ao português, que se tinha acabado de transferir para um gigante europeu quando venceu o prémio (Bayern de Munique) e, desde então, tem vindo a deslizar numa rampa descendente: está emprestado ao Swansea City e não mais foi capaz de jogar como jogou no Benfica e na seleção nacional, durante o Euro 2016.

Algo que, para já, não parece ser um risco para o miúdo francês. Mbappé é titular do PSG, vai com quatro golos e com cinco assistências em nove partidas, entende-se bem com Edinson Cavani e Neymar e tem-se fartado de sorrir.

É o novo menino de ouro.

  • Mbappé, o PSG e o “fair-play financeiro” entram num bar

    Mercado

    O PSG já rebentou todos os recordes do mercado de transferências este verão: só com a contratação de Neymar. Mas, ao que tudo indica, o milionário do Qatar, dono do clube francês desde 2011, não deve ficar por aí e aumentar ainda mais a fasquia. Kylian Mbappé, 18 anos, deverá ser ‘roubado’ a Leonardo Jardim e ao Mónaco por… 180 milhões de euros