Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Estado Islâmico utiliza imagem de Messi para ameaçar Mundial-2018

A imagem, difundida pela Wafa Media Foundation, um dos “braços” da propaganda jihadista, é a segunda do género a ser tornada pública esta semana

Lusa

Sergio Perez

Partilhar

O grupo extremista Estado Islâmico voltou na quarta-feira a ameaçar atacar o Mundial Russia2018, difundindo uma imagem na qual o futebolista argentino Lionel Messi surge atrás de umas grades e com uma lágrima de sangue.

A imagem, difundida pela Wafa Media Foundation, um dos “braços” da propaganda jihadista, é a segunda do género a ser tornada pública esta semana.

Há dias, a propaganda do autoproclamado Estado Islâmico lançou outra imagem, escrita em inglês e em russo, na qual se via um combatente do grupo extremista com uma bomba à porta de um dos estádios que deverá acolher a competição, que decorrerá de 14 de junho a 15 de julho de 2018.

Na imagem com o futebolista argentino do FC Barcelona surge a frase: “Estão a lutar com um estado que não tem a palavra falha no seu dicionário”.

Segundo um relatório divulgado recentemente pelas agências de informações CIA e Soufan Group, a Rússia é o primeiro país de origem da maioria dos combatentes que se juntam ao Estado Islâmico.