Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Ronaldo: o melhor marcador de sempre no Mundial de Clubes

Cristiano Ronaldo e Gareth Bale colocaram esta quarta-feira o Real Madrid na final do Mundial de Clubes de futebol, ao marcarem os golos da vitória por 2-1, após reviravolta frente ao Al Jazira, dos Emirados Árabes Unidos Ao marcar, o português tornou-se o maior marcador de sempre desta competição – seis golos, contra os cinco de Messi

Lusa

MARTIN DOKOUPIL

Partilhar

A equipa anfitriã da competição, que está a ser disputada em Abu Dhabi, já tinha eliminado os neozelandeses do Auckland City, campeão da Oceânia, e os japoneses Urawa Red Diamonds, vencedor da Liga dos Campeões da Ásia, e surpreendeu os merengues ao colocar-se em vantagem pelo brasileiro Romarinho (41 minutos).

Já na segunda parte, o português Cristiano Ronaldo, aos 53 minutos, e o galês Gareth Bale, aos 81, deram o triunfo ao Real Madrid, detentor do troféu, que joga no sábado frente aos brasileiros do Grêmio, que na terça-feira eliminaram os mexicanos do Pachuca, por 1-0, no prolongamento.

O Real Madrid foi sempre mais forte, apesar de ter jogado a um ritmo bastante baixo, e acabou a sofrer para vencer um encontro em que fez 35 remates (12 enquadrados) contra seis (um) e dispôs de 19 cantos contra nenhum do Al Jazira.

Os merengues acertaram por quatro vezes nos ferros da baliza adversária, as duas primeiras aos sete minutos, com o guarda-redes Khaseif a desviar os remates de Ronaldo e Modric para a barra e o poste, respetivamente. Na segunda parte, Benzema atirou duas vezes ao poste.

O videoárbitro, que era Artur Soares Dias, anulou um golo, por decisão do árbitro principal, a Benzema ainda na primeira parte, antes de Romarinho fazer o seu segundo golo na prova, levando o Al Jazira a vencer para o intervalo.

Logo no recomeço, o 'escândalo' parecia ter-se avolumado, quando Boussoufa marcou, mas o videoárbitro acabou por anular o golo, por um fora de jogo milimétrico.

Aos 53 minutos, Ronaldo fez o empate e marcou o seu sexto golo em Mundiais de clubes, tornando-se no melhor marcador da história da competição.

O golo da vitória surgiu apenas aos 81 minutos, por Gareth Bale, entrado em campo segundos antes.