Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

O que é que Coutinho tem?

A transferência de Philippe Coutinho do Liverpool para o Barcelona pode custar aos cofres do clube catalão 150 milhões de euros. Será que o médio ofensivo brasileiro vale tanto?

Expresso

Alex Livesey

Partilhar

Se os boatos dos últimos dias forem verdadeiros, Philippe Coutinho, médio ofensivo de 25 anos do Liverpool, está prestes a mudar-se para o Barcelona pela “ridícula” quantia de 150 milhões de euros. A concretizar-se esta mudança, será a segunda transferência mais cara de sempre.

Há quem perceba como o Paris Saint-Germain deu 230 milhões de euros por Neymar - o brasileiro é um potencial melhor jogador do mundo para as próximas épocas. Mas 150 milhões de euros por Coutinho?

Adaptando a questão de Carmen Miranda na música “O que é que a baiana tem”, é caso para perguntar:

Afinal, o que é que Coutinho tem?

Magia de bola, tem!

Pulmão para correr, tem!

Cara de menino, tem!

Potencial de evolução, tem!

Só vinte cinco aninhos, tem!

A alcunha de “Mago”, tem!

Formado no Vasco da Gama, Coutinho mudou-se para o Inter de Milão em 2010, equipa em que conseguiu brilhar durante duas épocas, até ser emprestado, em 2012, ao Espanyol. Ainda em 2010, com 18 anos, Coutinho foi chamado à selecção brasileira - desde então ganhou lugar cativo.

Já em 2013 e sem espaço para jogar na equipa italiana, o brasileiro foi vendido ao Liverpool. Na equipa britânica, Coutinho tornou-se parte essencial do eixo ofensivo, prata da casa.

Coutinho deu nas vistas do mundo; está a fazer uma época brilhante: já marcou sete golos na Liga e cinco na Champions.

Por causa da sua agilidade e capacidade de fintar, já foi muitas vezes comparado a Lionel Messi ou ao compatriota Ronaldinho. Na Premier League, os seus livres diretos são temidos; também é conhecido por ser tão hábil com o pé esquerdo como com o direito.

Durante o último verão, com a saída de Neymar para o PSG, o nome de Coutinho foi logo falado como um possível substituto para o meio campo da equipa catalã; mas o Liverpool vetou um negócio que estaria avaliado em 100 milhões de euros.

Contudo, passados poucos meses, a maré parece ter mudado. E a culpa é de Coutinho. O internacional brasileiro recusou-se a jogar nos últimos dois encontros dos “reds”, escreve a imprensa britânica. Ao mesmo tempo, o Barcelona aumentou a oferta em mais 50 milhões de euros, como exigiu o Liverpool.

A maioria dos comentadores desportivos internacionais diz que Coutinho tem o potencial de vir a ser um jogador de classe mundial, um dos melhores do mundo. Tem o potencial, mas ainda não o é.

É bom, mas ainda não está no "ponto chocolate" do excelente. Esta pode, no fundo, ser a compra mais virtuosa de sempre do Barcelona... ou um furo, tendo em conta a forma como o mercado anda inflacionado.

O que é que o Barcelona tem?

Cento e cinquenta milhões de euros para pagar ao Liverpool, tem!

Um palco para Coutinho brilhar, tem!

Uma última nota

Por rocambolesco que pareça, há uma equipa portuguesa que pode sair beneficiada com a saída de Coutinho para o Barcelona: o FC Porto vai defrontar o Liverpool nos oitavos de final da Champions em março.

Sem Coutinho, o Liverpool terá, mesmo que compre algum substituto ainda neste janeiro, menos potencial ofensivo, mais dificuldades na transição de jogo.