Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Episódio II da saga de Diego Costa no regresso ao Atlético Madrid: mais um golo e expulsão logo a seguir

Depois de se estrear com a camisola dos colchoneros com um golo, uma altercação e uma saída prematura por lesão, ao segundo jogo Diego Costa voltou a ser, digamos, Diego Costa

Lídia Paralta Gomes

Gonzalo Arroyo Moreno/Getty

Partilhar

Com Diego Costa não estejam à espera de quadros em tom pastel ou calmos passeios ao longo do mar. Com o brasileiro naturalizado espanhol nunca há tranquilidade, é assim uma espécie de viagem por montes e vales debruados a ketamina.

Depois de meio ano sem jogar no Chelsea, por não se entender com Antonio Conte, o avançado voltou ao Atlético Madrid e logo ao primeiro jogo, para a Taça do Rei, frente ao Lleida, entrou a meio, lesionou-se, ia chegando a vias de facto com um defesa, marcou e lesionou-se outra vez.

Nada de especial.

Pois bem, o segundo jogo deste regresso aos colchoneros, não foi menos animado. Frente ao Getafe, jogo que a equipa de Diego Simeone venceu por 2-0, houve mais Diego Costa em estado puro. Primeiro, voltou a pegar-se com um defesa adversário, Juan Cala, ao intervalo, quando ambos se dirigiam para o túnel.

Na 2.ª parte, começou por dar um "carinho" na cara de Amath Ndiaye, ação que lhe valeu um cartão amarelo e seis minutos depois marcou o segundo golo do At. Madrid. Na celebração, o avançado correu para os braços dos adeptos da casa e por ali se demorou até que o árbitro puxou de um segundo cartão amarelo. Uma expulsão um pouco estranha, mas a foi mesmo rua, out, calle.

Este é só mais um episódio da extensa lista de peripécias de Diego Costa, mas que acabou por não ter consequências de maior para o At. Madrid, que venceu mesmo por 2-0 e encurtou para seis pontos a distância para o líder Barcelona, que só joga domingo.