Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Zidane: “Dizem que está tudo uma merda, mas não é bem assim. Fizemos coisas boas”

Depois de empatar com o Celta de Vigo, o Real Madrid ficou ainda mais longe da liderança da Liga espanhola - já está a 16 pontos do Barcelona -, mas Zidane recusa criticar a equipa... e revolta-se: “Não sou dos que mandam à merda um ou dois jogadores”

Expresso

Zinedine Zidane lidera o Real Madrid desde 2015/16

GIUSEPPE CACACE/GETTY

Partilhar

Quando se ganha, está tudo bem. E, durante dois anos, esteve tudo muito bem para os lados de Madrid - foram oito títulos sob a liderança de Zinedine Zidane, incluindo duas Ligas dos Campeões.

Mas, quando se perde, fica tudo mal. Quer dizer, para o treinador francês que lidera o Real, não é bem assim. "Depois do jogo contra o Celta [2-2, 18ª jornada] dizem que está tudo uma merda, mas não é bem assim. Fizemos coisas boas", disse Zidane, defendendo o plantel.

"Sim, as coisas complicaram-se, mas não vamos ficar loucos por causa disso. Com trabalho podemos continuar a fazer coisas boas no futuro. Acredito no que faço e acredito no meu plantel e não vou mudar de opinião por dois ou três jogos maus", acrescentou. "São os meus valores e vou defendê-los até à morte, até ao final, até que me mandem embora, se acharem que não sou a pessoa indicada".

Atualmente, o (campeão) Real Madrid ocupa a 4ª posição da Liga espanhola, com 32 pontos - menos 16 do que o líder Barcelona, menos sete do que o Atlético Madrid e menos cinco do que o Valência -, e as prestações da equipa têm sido muito criticadas, com alguns jogadores a serem assobiados, como é o caso de Karim Benzema.

"Quando há coisas que não correm como queremos, a solução é o trabalho e creio que os jogadores pensam o mesmo que eu. Vamos trabalhar mais do que nunca, em todos os sentidos, porque não é uma coisa mais física ou mais mental, é um pouco de tudo", justificou.

"Há muitos jogos e vou precisar de todos os meus jogadores. Dizem que alguns estão mal e que tenho de tirá-los da equipa, mas farei o contrário. Se um jogador está mal, falo com ele para ajudá-lo, porque interessa a união, não sou dos que mandam à merda um ou dois jogadores. Estamos todos no mesmo barco, todos, e não vou culpar um ou outro. Culpa temos todos, e eu primeiro", disse, recordando também os "dois anos espectaculares" que o clube teve.

"Agora todos querem ver o lado negativo. Não vou atirar a toalha ao chão por três jogos maus. Vamos trabalhar, trabalhar e trabalhar. Ainda mais, porque ainda não é suficiente", concluiu.

O Real Madrid recebe quarta-feira o Numancia, na 2ª mão dos oitavos de final da Taça do Rei (20h30, SportTV2). Na 1ª mão, a equipa de Cristiano Ronaldo venceu por 3-0.