Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Algum dia tinha de acontecer: ao 23º jogo na Premier League, o City finalmente perdeu

O líder da Premier League ainda não tinha perdido qualquer jogo na competição esta época, mas foi derrotado em Anfield Road. O Liverpool esteve a ganhar 4-1 e o City ainda reduziu para 4-3, mas acabou mesmo por perder

Expresso

OLI SCARFF/GETTY

Partilhar

É a lei de Murphy: quando algo pode correr mal, corre mal - e quando começa a correr mal, corre mesmo muito mal. Esta tarde, em Anfield Road, correu quase tudo mal para quem normalmente as coisas costumam correr bem. Até Ederson, o ex-benfiquista que tem sido elogiado por conseguir pôr a bola onde quer com os pés, fez asneira ao metê-la nos pés de Salah, que aproveitou para marcar.

Com Firmino, Mané e Salah em alta rotação (afinal quem precisa de Coutinho?), o Liverpool pressionou fortemente o Manchester City que, esta tarde, não foi tão tranquilo como é habitual com a bola no pé e nunca conseguiu suster os ataques rapidíssimos da equipa de Klopp - ao contrário do que aconteceu na 1ª volta, quando o City venceu por... 5-0.

Logo aos 9 minutos, Oxlade-Chamberlain fez o 1-0 para o Liverpool, mas, ainda antes do intervalo, numa grande jogada individual, Sané fez o 1-1. Depois foi preciso esperar pela 2ª parte para ver os minutos mais emocionantes do jogo. Aos 59', Firmino fez o 2-1, e, no minuto seguinte, Sané enviou uma bola ao poste, quando o City já tremia por todos os lados.

Não marcou à primeira, mas marcou à segunda: aos 61', remate ao ângulo de Sané, a fazer o 3-1, sem qualquer hipótese para Ederson. Só que, minutos depois, o guarda-redes brasileiro também fez asneira: quis aliviar uma bola para longe e deu-a a Salah, que fez um chapéu quase do meio-campo: 4-1, aos 68'.

É certo que o jogo já parecia decidido, mas, com o Liverpool, que no aspeto defensivo peca bem mais do que no ofensivo, tudo é possível - e o City ainda aproveitou para reduzir, aos 84', por Bernardo Silva, que tinha acabado de entrar; e por Gundongan, já nos descontos.

O jogo terminou em 4-3 e, finalmente, à 23ª jornada, o City perdeu um jogo, uma vez que só tinha até agora 20 vitórias e dois empates. Ainda assim, a equipa de Guardiola continua a liderar confortavelmente a Liga inglesa, com 62 pontos, mais 15 do que o Manchester United de José Mourinho, que recebe segunda-feira o Stoke City (20h, SportTV3). O Liverpool segue em 4º, com 47 pontos.