Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Marco Silva. Do fato de treino do Sporting à falta de foco no Watford

Esta época não podia ter começado melhor para Marco Silva. Há dois meses, em vésperas de embate com o Manchester United, o treinador português já dava sinais ser o novo “special one”, segundo a imprensa britânica. Nada fazia esperar o desenlace do último fim de semana: foi dispensado pelo Watford, 10º classificado da Liga inglesa

Expresso

Partilhar

Desde 2014, a carreira de Marco Silva tem tido muitos altos e baixos. Ganhou, mas foi despedido; perdeu, mas era querido. Este fim de semana foi dispensado pelo Watford. Porquê? Tinha perdido o “foco”, disse o clube que, horas depois, apresentou o novo treinador: o espanhol Javi Gracia.

Quando saiu do Estoril para o Sporting, há quatro anos, Marco Silva era visto como um dos treinadores portugueses mais promissores. E esse emblema ainda lhe está preso ao peito. Bruno de Carvalho, seduzido pelo talento e com febre de títulos, viu no português alguém com garra para levar os leões ao primeiro lugar do campeonato. Mas isso não aconteceu - foi o Benfica que ganhou.

Ainda assim, Marco Silva levou o Sporting até ao terceiro lugar do campeonato, conquistando 76 pontos em 34 jornadas - mais pontos do que o clube conseguiu em 2001, quando foi campeão. Mais: o Sporting ganhou a Taça de Portugal.

Mas isso não satisfez o presidente leonino. Marco Silva acabou, então, despedido “por justa causa”: por ter faltado a uma reunião com Bruno de Carvalho, por não ter utilizado o fato oficial do clube, como lhe havia sido pedido, num jogo para a Taça de Portugal, e por ter posto Marcos Rojo em campo.

Olympiacos: campeão, mas de saída

Obrigado a sair de Portugal, Marco Silva teve um bom ano para compensar e dar cartas na Grécia: foi campeão como treinador do Olympiacos.

Em 48 jogos no comando da equipa, o Olympiacos ganhou 38 jogos, empatou três e perdeu sete. Porém, a sua estadia por Atenas também foi curta.

No início de época em 2016/2017, a notícia da sua saída “por motivos pessoais” surpreendeu muitos. Até hoje os motivos da rescisão de contrato não são conhecidos.

Hull City: uma descida de campeonato

Depois do périplo na Grécia, Marco Silva esteve seis meses sem trabalhar; chegou a Inglaterra em janeiro, na época 2016/2017, para treinar o Hull City e tentar evitar uma descida de divisão.

Já a prever que poderia falhar, o português incluiu no contrato uma cláusula em que poderia deixar o comando dos ‘tigers’, caso a equipa britânica descesse de divisão. E foi isso que aconteceu.

“Foi-lhe dada a oportunidade de continuar o trabalho que ele tinha vindo a fazer nos últimos quatro meses e meio. Infelizmente, depois de considerar o futuro, escolheu sair para dar seguimento à sua carreira”, revelou o clube na sua mensagem de despedida.

Em 22 jogos, o Hull City de Marco Silva ganhou oito, empatou três e perdeu onze.

Já no verão de 2017, havia muitos boatos a circular: o FC Porto, o Crystal Palace e o Watford estariam interessados em contratar o treinador português - e Marco Silva acabou por ficar em Inglaterra.

Seis meses em Watford

Esta época não podia ter começado melhor para Marco Silva, com uma série de triunfos e bons jogos. Há dois meses, em vésperas de embate com o Manchester United, o treinador português já dava sinais ser o novo “special one”, segundo a imprensa britânica. Nada fazia esperar o desenlace do último fim de semana.

Mas em 60 dias tudo mudou, algo descarrilou. Para o Watford, a atenção de Marco Silva fugiu do clube que treinava para o Everton, clube que quis contratar o treinador. Nos últimos 11 jogos, o Watford venceu apenas um; a equipa caiu para a 10.ª posição da Premier League, quando no início do campeonato estava a disputar os lugares europeus.

“O clube está convencido de que a contratação de Marco Silva foi a correta e se não tivesse sido o interesse injustificado de um clube rival da Premier League teríamos continuado a prosperar sob a sua liderança”, lê-se no comunicado da administração do Watford que anunciou o despedimento do treinador português.

A decisão do despedimento de Marco Silva foi anunciada um dia depois de o Watford ter registado uma nova derrota na Premier League, por 2-0, frente ao Leicester.