Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Futebolista espanhola desaparecida após presenciar tiroteio em Amesterdão

Sandra Caro, jogadora do Alhama Club de Fútebol, encontra-se em parte incerta desde sexta-feira à noite, depois de ter publicado no Instagram um vídeo-testemunho de um tiroteio, em Amesterdão, protagonizado por um grupo de encapuzados. Uma das vítimas morreu e várias ficaram feridas

Expresso

Partilhar

De férias na Holanda, Sandra Caro, 24 anos, encontra-se em parte incerta desde que presenciou, sexta-feira à noite, um tiroteio mortal. No vídeo que gravou e publicou dizia que estava “com muito medo” e que ninguém a queria ajudar. Segundo o site do jornal "Marca", a sua treinadora, Tamara García, avança não saber se as autoridades locais estão a investigar o seu desaparecimento.

A técnica do Alhama CF afirma que a jogadora sofreu uma crise de ansiedade, foi transportada para um hospital, mas “terá fugido”. “Está em paradeiro desconhecido e não atende o telemóvel, que terá ficado sem bateria”, adianta à 'Marca' a treinadora. Os pais da jovem futebolista viajaram para Amesterdão para tentar localizar a filha.

A Marca teve acesso ao vídeo que Sandra Caro publicou em direto no Instagram, no qual relatava ter assistido a um tiroteio e que não sabia onde se esconder. “Estou a ficar sem bateria no telemóvel. Não posso distrair-me. Aqui ninguém me vai ajudar, não posso sair daqui. Isto é uma emboscada. Não há maneira...”.

O Alhama FC divulgou uma fotografia da atleta com o equipamento do clube, que vestia na noite em que desapareceu. As investigações continuam, suspeitando as autoridades holandeses que se tratou de um ajuste de contas.