Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Um jogador pode comentar a Liga onde joga? Wayne Rooney pode. Bem-vindos à Liga inglesa

Wayne Rooney, que está atualmente ao serviço do Everton, esteve na segunda-feira no programa "Monday Night Football", da Sky Sports, a comentar uma série de temáticas da Liga inglesa

Cátia Leitão

Wayne Rooney, internacional inglês

BEN STANSALL

Partilhar

Um jogador no ativo que comenta jogos da liga onde joga. Pouco provável, senão mesmo impossível, em Portugal, mas em Inglaterra o caso muda completamente de figura. Wayne Rooney, o menino bonito dos ingleses, esteve segunda-feira à noite na Sky Sports a comentar a Premier League, a mesma onde compete pelo Everton. Estão os ingleses demasiado à frente ou Portugal ainda é muito retrógrado no mundo do futebol?

As fracas exibições do Chelsea, o segundo lugar do Manchester United e os golos de Harry Kane - Rooney falou de tudo sem papas na língua e sem contenção, apenas com a verdade nua e crua e com a franca opinião de um dos mais completos jogadores ingleses, agora com 32 anos.

Mas nem só de comentários se fez o programa: houve ainda espaço para algumas revelações, como a possibilidade de um dia, depois de pendurar as chuteiras, passar para o banco. "Gostava de ser treinador. Tenho estado envolvido no futebol toda a minha vida e isso é algo que eu gostava de fazer", disse Rooney. Será que o aprendiz se vai tornar mestre e igualar Alex Ferguson?

"Ele sabia falar com os jogadores, como provocar uma reação. Ele é o único treinador que conseguia deixar alguém de fora e mesmo assim fazer essa pessoa sentir-se bem. Ele era incrível. Sabia exatamente como obter uma reação a cada jogador. Várias vezes, ao intervalo, ele sabia que tinha jogado bem, mas outros não, mas mesmo assim ele vinha sempre falar para mim. Sabia que haveria gritos, mas isso por si só já era uma reação. Se ele o fizesse com outro jogador, por exemplo o Nani, ele sabia que iria perder o jogador. Sabia exatamente o que fazer com jogadores diferentes", disse sobre Ferguson, apesar de todos os altos e baixos que os dois atravessaram.

Wayne Rooney com José Mourinho

Wayne Rooney com José Mourinho

Jan Kruger/Getty

Quanto ao Manchester United, o clube que representou durante 13 anos, Rooney foi mais duro: "Apanhar o líder Manchester City? Certamente não nesta temporada e - se eu for perfeitamente honesto - será muito difícil na próxima temporada, se o Manchester City continuar a jogar da maneira que tem jogado. Não é uma coisa boa de dizer, mas se não se disfruta daquele estilo de futebol e daquela forma de jogar, então não se gosta de futebol. É ótimo de ver. É um futebol quase perfeito, às vezes."

Mas o United não foi a única equipa a sofrer com a opinião de Rooney. Também o Chelsea foi duramente criticado depois de perder por 4-1 com o Watford. "Aquilo que temos visto nos últimos jogos, aquilo não é o Chelsea. Não identifico aquele tipo de exibições como uma coisa do Chelsea. O jogo de hoje [segunda-feira] foi a pior exibição da equipa nos últimos tempos. Há qualquer coisa que não está bem, talvez precisem de uma mudança, mas acho que não via o Chelsea jogar assim há 15 anos".

Wayne teve ainda oportunidade de falar sobre os avançados do futebol inglês, como Harry Kane, que diz ser o melhor atacante na Europa, e Alexis Sanchéz, que considerou ser uma mais-valia para o United.