Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Presidente do Villarreal: “O clube não pode ser metido no caso Rúben Semedo. Foi uma atuação individual”

O presidente do Villarreal, Fernando Roig, disse esta segunda-feira que o caso do futebolista português Ruben Semedo, acusado de ter cometido vários delitos, não envolve o clube

Lusa e Expresso

MANUEL BRUQUE

Partilhar

O líder do emblema espanhol descartou responsabilidades no caso do defesa central português, cujo contrato e salário estão suspensos na sequência da sua detenção, na última terça-feira, pela Garda Civil espanhola.

O jogador luso, de 23 anos, está em prisão preventiva em Espanha desde a última quinta-feira, quando foi ouvido pela juíza por ser suspeito de ter, juntamente com outras duas pessoas, sequestrado um homem, a quem, sob ameaça com uma pistola, retiraram as chaves do apartamento, de onde roubaram dinheiro e objetos.

"Semedo tem o contrato e o salário suspensos. Vamos respeitar o que disser a Justiça, não há mais história. É preciso esperar, não vou a avaliar absolutamente nada. Que seja o mais rápido possível, mas tenho de respeitar os tempos, as formas, e o que decidir o juiz", referiu Roig, à margem do Congresso da Associação Espanhola da Imprensa Desportiva, em Castellón.

O presidente do 'submarino amarelo' explicou que não está a lidar bem com o tema, mas descartou a responsabilidade do clube, que "não pode ser metido no meio do caso por ter sido uma atuação individual e pessoal".