Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

FIFA bane ex-presidente da confederação brasileira de futebol por corrupção

De acordo com a Comissão de Ética da FIFA, Marco Polo Del Nero, suspenso do cargo em dezembro, violou artigos sobre a corrupção, oferecendo e aceitando presentes e benefícios

Lusa

Buda Mendes/Getty

Partilhar

O dirigente Marco Polo Del Nero, antigo presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), foi esta sexta-feira irradiado do futebol, por decisão do Comité de Ética da Federação Internacional de Futebol (FIFA).

Del Nero tinha sido suspenso por 90 dias, pelo mesmo Comité, e posteriormente prolongado por mais 45 dias, sendo que desta vez a suspensão é vitalícia.

O presidente da CBF que está envolvido num processo judicial por corrupção e por violação das regras do organismo terá ainda de pagar uma multa de um milhão de francos suíços (836.085 euros), anunciou hoje a FIFA, em comunicado.

De acordo com a Comissão de Ética da FIFA, Del Nero, violou artigos sobre a corrupção, oferecendo e aceitando presentes e benefícios, conflito de interesses, lealdade e regras gerias de conduta, do Código de Ética da organização.

O brasileiro, de 77 anos, foi também considerado culpado por aceitar subornos de empresas de marketing desportivo, no valor de seis milhões de dólares, em troca de contratos de concessão de direitos televisivos para alguns jogos de futebol.