Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

FPF: Entre o deve e o haver, estão €3,1 milhões de lucro

Os gastos da época transata estão relacionados com a “gestão das 21 seleções nacionais”; os proveitos da participação no Euro2016, que Portugal ganhou, “só foram registadas parcialmente neste exercício que terminou antes do final da competição”

Expresso

PATRICIA DE MELO MOREIRA

Partilhar

A Federação Portuguesa de Futebol apresentou as contas relativas à época 2015/16 e o registo, entre o deve e o haver, é positivo: €64,3 milhões de rendimentos, €61,2 milhões de despesas, o que dá um lucro de €3,1 milhões.

Ora, esta margem poderá ser ainda mais confortável se levarmos em conta que as receitas povenientes “da participação” no Euro 2016, segundo fonte oficial da FPF, “só foram registadas parcialmente neste exercício que terminou antes do final da competição”. Relativamente aos gastos, um terço dos mesmos “foram aplicados na gestão das 21 seleções nacionais”.

A direção da FPF irá submeter os números à Assembleia Geral no próximo dia 29, no qual proporá que os lucros sejam aplicados em cinco itens, repartidos da seguinte forma:

1) €1,4 milhões para a modernização administrativa dos sócios da FPF;
2) €1 milhão para apoio a competições e clubes não profissionais;
3) €500 mil para o reforço da atividade das seleções de formação;
4) €100 mil para investir no programa de combate ao match-fixing, em parceria com o Sindicato dos Jogadores;
5) €91 mil para reforço dos fundos patrimoniais.