Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Benfica pagou €6,6 milhões por Carrillo

Valor engloba os encargos com serviços de intermediação e o prémio de assinatura do atleta. Renato Sanches rendeu menos 3,5 milhões de euros ao clube e Gaitán menos seis milhões

Expresso

RUI SILVA

Partilhar

André Carrillo custou ao Benfica 6,6 milhões de euros. A informação consta do Relatório e Contas Consolidado da época 2015/16, divulgado na segunda-feira à noite pela SAD do clube.

“Aquisição dos direitos de inscrição desportiva e económicos do atleta André Carrillo, num investimento total de 6.612 milhares de euros, que engloba os encargos com serviços de intermediação e o prémio de assinatura do atleta”, lê-se no relatório, que revela ainda que Renato Sanches rendeu ao clube 31,5 milhões (após deducação de gastos com serviços de intermediação no valor de 3,5 milhões), estando “previstos valores adicionais num montante global de 45 milhões de euros”, e que Gaitán ganha menos 6 milhões de euros do que os 25 milhões do negócio.

Negócio de venda do jogador argentino “gerou um ganho de 18.939 milhares de euros, após dedução de gastos com serviços de intermediação, do efeito da atualização financeira tendo em consideração os planos de recebimento e pagamento estipulados e do valor líquido contabilístico do direito do atleta à data de alineação, no montante global de 6.061 milhares de euros”, refere o documento.

Destaque ainda para os gastos do clube com Jonas, avançado brasileiro, que ficou no Benfica e a SAD encarnada garantiu “40% sobre uma futura mais-valia na transferência definitiva do atleta”. As renovações de contrato com Salvio e Jardel envolveram, respetivamente, verbas no valor de 2,6 e 2,1 milhões de euros.