Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

“Bruno de Carvalho tentou agredir e insultar. Não merece estar no futebol”

Joel Pinho, diretor de comunicação do Arouca, acusou Bruno de Carvalho de ter tentado agredir Carlos Pinho, presidente do Arouca

Expresso

Partilhar

Acusações de um lado e de outro. Depois uma altercação no túnel de Alvalade, Joel Pinho, diretor de comunicação do Arouca, surgiu na sala de imprensa a acusar Bruno de Carvalho de insultos e tentativas de agressão (o Sporting entretanto desmentiu, como pode ler AQUI).

“Foi com o presidente Bruno de Carvalho que tudo começou. Provocou o presidente, tentou agredir, insultou e disse coisas que não vou dizer aqui porque vocês merecem respeito”, acusou. “Não tenho palavras para qualificar o que se passou. Um presidente de uma instituição como Sporting, que teve atitudes como teve hoje, acho que não merece estar no futebol”, acrescentou.

“São pessoas que têm de crescer, têm de saber estar e têm de saber respeitar o futebol e, para lá do futebol, a instituição Sporting. O Sporting merece pessoas melhores nesta instituição”, afirmou Joel Pinho.

“Aconteceram factos que nada dignificam o futebol. Uma situação vergonhosa, que não estava à espera de pessoas ligadas a uma instituição da grandeza do Sporting. Fizeram uma espera ao nosso presidente, tentaram agredi-lo”, contou, acrescentando que a polícia de intervenção foi obrigada a intervir.

“Foi muito mau, para uma pessoa que tanto dignifica o futebol, passar por uma situação lastimável como hoje. Uma pessoa com 60 anos passar por esta situação, onde o tentaram agredir em superioridade numérica. Invadiram o nosso espaço”.