Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Jorge Jesus: “Não estamos habituados a perder, muito menos em casa. Estamos tristes”

O treinador do Sporting, Jorge Jesus, não ficou satisfeito com a derrota por 1-0 frente ao Braga em Alvalade. Mas assume toda a responsabilidade e tem noção que os minhotos foram mais fortes

Expresso

Mário Cruz/LUSA

Partilhar

Há derrotas mais justificáveis que outras e para o treinador do Sporting, Jorge Jesus, esta é uma delas. "O Sporting não fez um bom jogo", disse à Sport TV no final da partida com o Braga, que os leões perderam por 1-0.

E acrescenta: "Não fizemos um jogo de grande qualidade, mas fizemos um jogo razoável contra uma boa equipa". De facto, disse ainda, "tem de ser dar mérito à equipa do Braga" já que, na opinião do técnico "é das melhores do campeonato"

Para Jorge Jesus, há vários fatores que justificam a derrota. Primeiro, o próprio adversário, "que preparou bem este jogo e apresentou jogadores mais frescos do que o Sporting". E depois a equipa do Sporting, que "durante a primeira parte esteve ansiosa em certos momentos de decisão, quis fazer tudo muito depressa".

"Tivemos algumas situações de possível golo, não encontrámos esse caminho, mas sim uma equipa com experiência, com qualidade individual e coletiva e que também teve a sorte do seu lado", comentou ainda.

E acresentou: "O Braga foi mais perigoso na primeira parte do que na segunda e acabou por fazer um golo e soube defender esse golo. E nós, numa situação de tudo ou nada começámos a jogar um futebol mais direto, porque tinhamos que ganhar tempo. Mas a equipa do Braga também teve um jogo aéreo muito forte".

Jorge Jesus não estranha, assim, que alguns adeptos tenham saído antes do jogo terminar. "Todos nós, os adeptos, não estamos habituados a perder, muito menos em casa. Estamos tristes, mas estamos todos juntos e eu sou o primeiro a assumir a responsabilidade", disse.

Mas mesmo com os leões em 4.º lugar, as contas continuam a ser feitas da mesma forma: jogo a jogo. "É por aí que temos de caminhar", concluiu.