Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Cerca de cem adeptos insultam jogadores à chegada a Alvalade

Depois da derrota com o Desportivo de Chaves, por 1-0, os leões despediram-se da Taça de Portugal, tal como já tinha acontecido na Taça da Liga e nas competições europeias, e ficaram apenas com a I Liga como único objetivo possível de conquistar nesta temporada

Lusa

Partilhar

A comitiva do Sporting foi recebida, na madrugada desta quarta-feira, em Alvalade com muitos protestos por aproximadamente uma centena de adeptos, no rescaldo da eliminação da equipa nos quartos de final da Taça de Portugal em futebol.

Eram 2h40 da madrugada quando o autocarro que recolheu a equipa no aeroporto de Figo Maduro chegou ao Estádio José Alvalade, tendo a Polícia de Segurança Pública (PSP) estabelecido um perímetro de segurança para a entrada da viatura no parque do recinto, sem que se tenham registado grandes incidentes.

No entanto, isso não impediu os adeptos leoninos de insultarem a equipa e de entoarem os cânticos de protesto “joguem à bola” e “vocês são uma vergonha”. Apenas dez minutos depois, jogadores, equipa técnica e dirigentes abandonaram o estádio nas viaturas pessoais, após a PSP ter sido obrigada a intervir para dispersar os adeptos à saída do parque do estacionamento.

Em declarações à Lusa, o comissário Gomes Figueiredo, do Comando Metropolitano de Lisboa, explicou que “houve necessidade de criar um espaço que permitisse a saída dos jogadores em segurança”.

Estiveram presentes nesta operação “algumas dezenas” de agentes, entre elementos da Divisão de Trânsito, 'spotters' e equipas de intervenção rápida de várias divisões.

O cenário hostil e de contestação já tinha sido vivido em Chaves logo após a partida, com centenas de adeptos a mostrarem o seu desagrado por mais um desaire, antes de verem a equipa rumar ao Porto para apanhar o avião de regresso a Lisboa, onde aterrou pelas 2h12.