Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

A aposta do Feirense-Rio Ave era de €50 mil e não veio da China

Uso do mesmo NIF em várias apostas para o jogo de futebol em Santa Maria da Feira levantou suspeitas. Nacionalidade do apostador não está confirmada. O CDS quer ouvir o Serviço de Regulação e Inspeção de Jogos

Hugo Franco e Helena Pereira

SUCESSO. Lançado pela Santa Casa em setembro, o Placard permite fazer apostas diárias em jogos de futebol, ténis ou basquetebol

d.r.

Partilhar

O alerta surgiu ao início da tarde desta segunda-feira. A Tribuna Expresso sabe que um número tão elevado de apostas realizadas por uma só pessoa para um jogo considerado de importância baixa, no início da semana e à hora de almoço, fez levantar suspeitas.

O apostador em causa utilizou o mesmo número de contribuinte (NIF) e gastou cerca de 50 mil euros em apostas na partida de ontem à noite entre o Feirense e o Rio Ave, e não 100 mil como tem sido noticiado, segundo soube a Tribuna Expresso.

Também não está confirmado que o jogador seja proveniente da China, como já foi avançado pela imprensa. E, seguramente, a aposta não foi feita na China já que ela é física e realizada num posto em Portugal.

Por causa das suspeitas, a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa suspendeu as apostas no Placard no jogo que deu a vitória à equipa da casa por 2 a 1.

“O evento 105 (Feirense vs Rio Ave) foi suspenso. As apostas no evento encontram-se suspensas em todos os tipos e prognósticos”, lê-se numa nota publicada na página dos Jogos Santa Casa, às 15h50 desta segunda-feira.

Também as apostas na Betclic e na Bet.pt foram canceladas.

Ainda sobre este assunto, o Expresso sabe que o CDS quer ouvir o Serviço de Regulação e Inspeção de Jogos e convocará uma conferência de imprensa para as 15h