Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Miguel Leal: “A pantera ficou ferida, mas vai continuar o caminho”

No final da derrota com o FC Porto, o treinador do Boavista sublinhou a forma como os dragões se prepararam para o jogo e lamentou o facto de a equipa não ter defendido tão bem como costuma

Expresso

MIGUEL RIOPA

Partilhar

A derrota

"Estamos tristes porque queríamos dar uma prenda aos adeptos e atingir o nosso primeiro objetivo. Queríamos ter pontuado. Demos uma boa resposta e fizemos tudo que estava ao nosso alcance. As coisas não correram bem para o nosso lado, mais ainda pela saída do Henrique, quando até poderíamos ter ficado em vantagem numérica."

"O Nuno Henrique tinha vindo de lesão e é muito azar. Faz-nos falta, mas temos soluções e vamos trabalhar nisso. Quero desejar-lhe as melhoras. Quando ele está a equipa está mais tranquila, mas já jogamos sem ele e ganhámos."

O plano que o FC Porto tinha

"O FC Porto é uma grande equipa, tinha a lição bem estudada. Fez um golo cedo, soube defender e manter a vantagem. Mas tenho de estar satisfeito com a entrega dos meus jogadores. Esta equipa continua em construção. A pantera ficou ferida, mas vai continuar o caminho."

"Jogo do FC Porto a meio da semana? Podia ter influência, mas acho que isso não se viu. Não senti que tivesse havido influência. Nós é que se calhar até fomos mais premeáveis na defesa do que costumamos ser. Isso se calhar contribuiu para termos sofrido logo um golo no início do jogo."