Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Pedro Carmona: “O que eu disse ao árbitro? Simplesmente felicitei-o pelo trabalho”

Jogo do Benfica frente ao Estoril ficou marcado por algumas decisões polémicas do árbitro. Pedro Carmona, treinador do Estoril, recusou-se, contudo, a comentar o assunto: “Se falasse dos árbitros, fazia-o todas as semanas... Evito perder tempo. Outros vão determinar se a sua atuação foi boa. Não é meu trabalho fazer isso”

Expresso

ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Partilhar

Já não se esperava que fosse um jogo fácil, mas com as condições em que a equipa se encontrava ainda se tornou “mais difícil”. “Só tivemos descanso de 72 horas e o Estoril baixou o nível físico”, disse Pedro Carmona em declarações à Sport TV após o final do jogo com o Benfica. “Houve dois jogos. Um até aos 23, 24 minutos, onde estávamos frescos, bem, eles criaram pouco. Mas depois fomos caindo. No início foi uma boa meia final, muito bonita, depois condicionada pelo tempo de recuperação. Fizemos o possível para evitar esta derrota, mas não conseguimos estar a 100 por cento”, disse o treinador, manifestando-se, contudo, “orgulhoso” dos seus jogadores.

Sobre a segunda mão, Pedro Carmona sublinhou que “nada é impossível” e garantiu que a sua equipa irá com a “mesma vontade, para tentar marcar dois golos” e evitar que o Benfica marque algum. Questionado pelos jornalistas sobre o que disse ao árbitro Jorge Ferreira no final de um jogo que ficou marcado por algumas decisões polémicas, Pedro Carmona respondeu: “Simplesmente felicitei-o pelo trabalho. Os jogadores estavam tristes com aquele último golo. Dizem que foi fora de jogo. Mas assim é o futebol. Se falasse dos árbitros, fazia-o todas as semanas... Evito perder tempo. Outros vão determinar se a sua atuação foi boa. Não é meu trabalho fazer isso”.