Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Goleadas, surpresas e longevidade

Ou como se pode resumir o fim de semana desportivo em quatro momentos... E mais um, que só acontece hoje

Alexandra Simões de Abreu

CATARINA MORAIS/Getty

Partilhar

Goleadas em tons de azul e verde

O FC Porto tomou-lhe o gosto. Depois dos 7-0 ao Nacional, o FCP voltou a somar mais uma goleada, por 4-0 frente ao Arouca, com golos de Danilo, Diogo Jota e Soares (dois). Já o Sporting, desde a vitória frente ao Paços de Ferreira por 4-2 (dois golos de Bas Dost), à 19ª jornada, que não marcava tantos golos num mesmo jogo. O mérito vai novamente para Bas Dost, responsável pelos quatro golos nesta última jornada, frente ao Tondela. Dois deles foram marcados através de grande penalidade, com o holandês a desperdiçar um terceiro penalti ao seu dispor. O avançado holandês marcou 22 dos 47 golos dos “leões” na I Liga.

Outra vez Sérgio Ramos

É caso para dizer, Cristiano Ronaldo marcou na vitória do Real Madrid, e então? A notícia não é o golo de Cristiano - o português (felizmente) já nos habituou a isso -, mas o de Sergio Ramos, que mais uma vez salvou os madrilenos, in extremis. Aos 81 minutos, o defesa marcou o golo (o seu décimo esta época) que deu a vitória aos ‘merengues’, por 2-1, frente ao Bétis, e que valeu a ascensão à liderança da liga espanhola, com dois pontos de vantagem, e menos um jogo disputado, do que o FC Barcelona, que foi derrotado no terreno do Deportivo, por 2-1. Quem sabe acusando o cansaço da épica reviravolta, dois dias antes, na Liga dos Campeões, frente ao Paris Saint-Germain, os catalães interromperam a série de 19 jogos sem perder, e logo com os galegos, que lutam pela manutenção.

Miguel Maia aumenta palmarés aos 45 anos

Quase 27 anos depois de conquistar o seu primeiro campeonato nacional de voleibol, como sénior, o mítico capitão do Sporting de Espinho, Miguel Maia, voltou a levantar uma taça, a de Portugal, depois do triunfo por 3-0 sobre o Benfica, em Gondomar. Com uma carreira invejável, quer no pavilhão quer na praia (onde fez dupla com João Brenha), Miguel Maia é, aos 45 anos, um caso raro de longevidade no desporto nacional. Na carreira, contam-se entre outros trófeus, dois quartos lugares em Jogos Olímpicos, ao lado de João Brenha (Atlanta 1996 e Sydney 2000), 15 campeonatos nacionais, nove Taças de Portugal, seis Supertaças e uma Top Teams Cup, ao serviço do SC Espinho, e que é até hoje a única conquista europeia dum clube nacional.

João Sousa eliminado e Murray também

João Sousa voltou a não conseguir passar da segunda ronda do Masters 100 de Indian Wells, nos Estados Unidos. O tenista português foi derrotado pelo alemão Mischa Zverev, em dois sets pelos parciais de 6-4 e 6-3. Mas a grande surpresa até agora, foi a eliminação do número 1 mundial Andy Murray, pelo canadiano Vasek Pospisi, 129º da hierarquia, em apenas dois sets, pelos parciais de 6-4 e 7-6. Murray, que confessou no final “Não sei exatamente como perdi”, cometeu sete duplas faltas contra apenas duas do seu adversário.

Vamos falar do Belenenses?

Vamos pois. Os azuis do Restelo vão hoje ao estádio da Luz, 20h, disputar o último encontro desta 25ª jornada, com o Benfica e, caso vençam, colocam ainda mais pressão e animação nesta reta final do campeonato. Note-se que o Belenenses não perde na I Liga há mais tempo que o Benfica e este terá de vencer para recuperar a liderança com um ponto de vantagem. Visto assim, a pressão está toda do lado do Benfica. Mas se olharmos para a estatística, o caso muda de figura.

Em 118 jogos em casa frente ao Belenenses, o Benfica venceu 82 vezes e a equipa de Belém nunca saiu vitoriosa do novo Estádio da Luz. “Se ganhássemos ao Benfica seria abertura de telejornal e é isso queremos, elevar mais o Belenenses e colocá-lo no patamar em que já esteve”, assumiu.Quim Machado, treinador da equipa de Belém. Já Rui Vitória, depois de gastar mais de metade do tempo da conferência de imprensa ainda a tentar justificar a derrota frente ao Borussia Dortmund, disse sobre o jogo de hoje: "Espero um jogo difícil, um jogo entre equipas de Lisboa que é sempre muito agradável de se jogar, e que nós queremos ganhar, com o máximo respeito pelo Belenenses"

Palavras-chave

Partilhar