Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Os onzes para o clássico - e a cautela nos dois lados

Tanto Rui Vitória como Nuno Espírito Santo não quiseram arriscar para o clássico que pode decidir o campeonato. Rafa é titular no Benfica, com um olho nas transições e nos contra-ataques, e André Silva não o é no FC Porto, para a equipa ter sempre mais um homem no centro do campo

Diogo Pombo

Um mantém-se em campo, o outro vai começar sentado - Eliseu é titular no Benfica, mas André Silva é suplente (para Soares ser o avançado titular no FC Porto).

FRANCISCO LEONG

Partilhar

Um ponto separa o Benfica, que é lider do campeonato, do FC Porto, que vai em segundo lugar. Sete jornadas é o que faltará jogar a seguir aos rivais se defrontarem este sábado, no Estádio da Luz.

Resumindo, este é o contexto sobre o qual os treinadores tinham de escolher.

Rui Vitória, que não tem fama de gostar do risco e de um peito cheio de ar, preferiu ter Rafa e a velocidade dele numa das alas - porque foi essa velocidade e rapidez e repentismo que, no primeiro clássico que jogou na Luz, esta época (contra o Sporting), lhe valeram contra-ataques perigosos e um golo.

Nuno Espírito Santo, conhecido por se focar muito nas dinâmicas e na força que pode estar na sintonia de uma equipa, mexeu no onze que mais costuma usar - tirou André Silva, preferiu ter apenas um avançado e dois extremos a ladeá-lo, para assim ficar com três médios para os dois do Benfica.

Ou seja, ambos os treinadores foram prudentes e, em teoria, pensaram mais em resguardar a equipa e adaptá-la ao que estará do outro lado do campo.

Acompanhe o clássico AQUI, em direto, na Tribuna Expresso, a partir das 20h30.

Benfica: Ederson; Nélson Semedo, Luisão, Lindelöf e Eliseu; Samaris, Pizzi, Salvio e Rafa; Jonas e Mitroglou.

FC Porto: Casillas; Maxi Pereira, Felipe, Marcado e Alex Télles; Danilo, Óliver Torres e André André; Brahimi, Corona e Soares.

Partilhar