Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Jesus: “Parece que os jogadores têm medo de ganhar”

O treinador do Sporting queria que a equipa tivesse jogado na segunda parte como jogou os últimos 30 minutos da primeira. E falou, outra vez, na juventude à qual está a tentar dar minutos, aos poucos, porque "ninguém nasce ensinado"

Expresso

PATRICIA DE MELO MOREIRA

Partilhar

Os três pormenores da vitória

"Há três pormenores fundamentais. Primeiro, a vitória, como é óbvio. Segundo, uma série de sete jogos em que conseguimos seis vitórias e um empate. Terceiro, esta equipa do Arouca sempre foi difícil aqui. A equipa entrou com pouca acção e competitividade em termos defensivos, nos primeiros 15 minutos. Depois, sofrendo o golo, transformou-se. Faz os dois golos com muita qualidade e com jogadas de grande qualidade técnicas."

O medo que JJ vê nos jogadores

"Vamos para segunda parte a vencer 2-1, que poderia dar alguma segurança emocional à equipa. Mas precisamos de ter mais bola, como fizemos na última meia hora da primeira parte. O Sporting não está lutar para o título, mas parece que a pressão do título está com os jogadores. Parece que têm medo de ganhar.

Fico satisfeito por ter ganho, mas não fico satisfeito porque queira que a equipa, na segunda parte, tivesse tido a criatividade que teve na última meia hora da primeira parte."

Os miúdos, o talento e a tranquilidade

"Nunca podes trabalhar com tranquilidade, em termos de pressão e exigência, no Sporting, Jogas sempre para ganhar, independentemente da classificação. É isso que estamos a fazer, trabalhando também um bocadinho esta juventude. Uma coisa é os jovens terem talento, e estes têm, mas ninguém nasce ensinado.

Quando temos alguns jogadores mais jovens no jogo, perdem-se um bocadinho defensivamente, quanto têm a bola, aí sim, aparece o talento deles. Só que o jogo não é só isso. É um risco que temos de ter e nestes jogos vamos dando minutos a esta juventude, para crescerem e terem cada vez mais experiência de jogo."