Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Vinte e um adeptos proibidos de entrar em estádios de futebol

Os adeptos são classificados de risco e de não risco, permitindo esta diferente classificação que as forças de segurança adequem a sua atuação e adaptem os seus policiamentos para que os jogos de futebol se realizem em segurança

Lusa

Tiago Miranda

Partilhar

Um total de 21 adeptos estão proibidos em Portugal de entrar em estádios de futebol, revelou à agência Lusa a Polícia de Segurança Pública.

Segundo a PSP, até ao dia 4 de abril, existiam “21 interdições de acesso a recintos desportivos ativos”.

Na resposta enviada à Lusa, a PSP explica que os adeptos são classificados de risco e de não risco, permitindo esta diferente classificação que as forças de segurança adequem a sua atuação e adaptem os seus policiamentos para que os jogos de futebol se realizem em segurança.

A PSP não avança quantos adeptos estão sinalizados, nem como é feita a sua monitorização, justificando com “procedimentos operacionais” e com “matéria classificada”, pelo que não deve ser difundida para entidades externas à PSP.

No entanto, a PSP adianta que tem unidades especialidades no acompanhamento de eventos desportivos, as Unidades de Informação Desportivas, cujos elementos - spotters - têm formação e experiência no acompanhamento de adeptos.

Esta força de segurança indica ainda que está sediado na PSP o Ponto Nacional de Informação sobre Futebol (PNIF) português, que funciona como “contacto direto e central para o intercâmbio das informações necessárias às operações de segurança dos eventos desportivos”, além de ser “responsável pela monitorização do fenómeno da violência associada ao desporto”.