Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Braga nega “festejos excessivos” e critica “atitude de desconsideração” de Pinto da Costa

Em comunicado divulgado este domingo, o Sporting de Braga refere que José Mendes, secretário de Estado Adjunto e do Ambiente, “teve um comportamento irrepreensível” e que “é falso que tenha festejado, de forma excessiva ou ofensiva, o golo do Braga”

HUGO DELGADO/LUSA

Partilhar

O Sporting de Braga emitiu este domingo um comunicado em defesa do secretário de Estado Adjunto e do Ambiente, José Mendes, que no jogo de sábado terá festejado de “forma exuberante” o golo do Braga, o que terá levado Pinto da Costa, conforme foi noticiado por alguns meios de comunicação e confirmado por uma fonte oficial dos dragões, a abandonar a tribuna presidencial do Estádio Municipal.

Começando por referir que José Mendes, “independentemente do cargo que atualmente desempenha no aparelho de Estado”, é um “reconhecido sócio do SC Braga, sendo membro do seu Conselho Geral e antigo presidente da Mesa da Assembleia Geral”, a direção escreve que o secretário de Estado “teve um comportamento irrepreensível, não se compreendendo, como tal, os desmandos que lhe são imputados”.

“É falso que José Mendes tenha festejado, de forma excessiva ou ofensiva, o golo do SC Braga. Em momento algum José Mendes desrespeitou o FC Porto ou os seus responsáveis, o que a ter-se verificado mereceria, da parte do SC Braga, uma atitude condizente com a postura que a sua Direção exige a todos os convidados para a tribuna presidencial e mais ainda para com os elementos dos clubes visitantes”, lê-se no texto.

A direção do Braga, refere ainda a nota, interpreta a atitude de Pinto da Costa “como uma desconsideração para com o Clube, a sua Direção e o seu Presidente”. “À margem dos estados de humor e dos resultados desportivos, estão os emblemas e as relações institucionais, que o SC Braga e a sua Direção sempre estimaram e respeitaram, pugnando, como tal, por idênticas posturas das suas congéneres”.

Partilhar