Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Domingos Paciência: "Temos de recuar até 1955, ao Matateu, para encontrar o tempo em que o Belenenses ganhou ao Sporting"

Ao terceiro jogo, o Belenenses somou a primeira vitória com Domingos Paciência, e logo num campo onde não ganhava há 62 anos. O treinador disse que são momentos como este que dão alento a um balneário

Expresso

CLÁSSICO. Sem clube, Domingos Paciência não esconde a vontade que tem de voltar a treinar, lá fora ou cá dentro

reuters

Partilhar

A vitória e a história que se fez

"A chave esteve na mesma forma que tem estado nos outros jogos. Esta equipa tem tido um comportamento exemplar na forma como trabalhou e se organizou. A estratégia de jogo acabou por acontecer e, quando assim o é, torna-se mais fácil. O jogo não foi fácil, foi contra uma equipa difícil, mas os jogadores mereceram por aquilo que têm vivido nos últimos tempos, com tantas derrotas seguidas"

"Hoje a felicidade é enorme. O Belenenses é um clube com muita história e temos de recuar até 1955, no tempo do Matateu, para encontrar o tempo em que o clube conseguiu ganhar ao Sporting, no campeonato. Passados 62 anos, voltou a acontecer hoje, aqui."

Os jogadores estão muito contentes. É para vocês verem que o futebol tem momentos de grande frustração e tristeza e, a seguir, tem momentos de grande alegria. O balneário vive destes momentos, mas há um caminho a percorrer."

Ficou contente?

"Os treinadores fazem o seu trabalho, procuram o melhor para a equipa e é natural que ficamos contentes quando as coisas acontecem. E quando acontece com uma história para trás. Mas, além disso, há outras coisas que tenho de retirar - pela primeira vez, o Belenenses fez três golos neste campeonato. E contra o Sporting. São coisas que se tornam positivas."

"Sobretudo, tenho que dar os parabéns aos jogadores pela personalidade e pela forma como estiveram no jogo. O Sporting teve algumas situações de golos, mas o Belenenses acabou por ser mais eficaz e também feliz em alguns momentos."

A situação de Abel Camará

"Não diria que o Abel é um problema, mas, nos últimos tempos, tem vivido uma situação ingrata. Respeito muito os adeptos do Belenenses, a grandeza de um clube está nos seus adeptos, mas, acima de tudo, o Abel não tem vivido uns tempos fáceis. Uma decisão vai ser tomada em prol da equipa e do grupo."

"Nos próximos tempos, a situação será anunciada. Mas sempre em prol do grupo."

Partilhar